Universidade federal de são joão del-rei ufsj instituída pela Lei n



Baixar 69.26 Kb.
Encontro25.06.2021
Tamanho69.26 Kb.



UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI – UFSJ

Instituída pela Lei no10.425, de 19/04/2002 – D.O.U. DE 22/04/2002

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO – PROEN






CURSO: História




Turno: Noturno







INFORMAÇÕES BÁSICAS




Currículo

2015


Unidade curricular

História do Brasil I



Departamento





Período


Carga Horária

Código do Curso de História

0110





Teórica

72


Prática

------


Total

72





Ano:

2015


Semestre:

1º semestre



Pré-requisito

------


Professor(a):

Silvia Brügger



EMENTA



Estudo dos processos econômicos, sociais, políticos e culturais da América Portuguesa entre os séculos XVI e XVIII: conquista e colonização, organização política e administrativa, o funcionamento da economia colonial, a escravidão, as relações inter-étnicas e as constituições de identidades, a diversidade e os embates culturais, a crise do colonialismo. Esses aspectos são abordados a partir dos debates historiográficos sobre eles. O período colonial brasileiro no ensino fundamental e médio.







OBJETIVOS



Possibilitar aos alunos uma compreensão das principais características da realidade colonial, privilegiando a abordagem dos debates historiográficos sobre o tema.

Possibilitar uma reflexão sobre o ensino dessa temática nos níveis fundamental e médio.

Avaliação:

- 2 provas

- apresentação de textos

- trabalhos em grupo

- aula temática





CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
















  1. A Expansão Marítima e a América Portuguesa

  2. Organização Político-Administrativa e os Poderes na Colônia

  3. Economia e Sociedade Coloniais

  4. Escravidão

  5. Religião e Cultura

  6. Crise do Colonialismo Luso







BIBLIOGRAFIA BÁSICA



BRÜGGER, S.M.J e OLIVEIRA, A.J.M. de. “Os Benguelas de São João del Rei: tráfico atlântico, religiosidade e identidades étnicas (séculos XVIII e XIX). Revista Tempo. Niterói: UFF, n.26.


FARIA, Sheila de Castro. “Sinhás Pretas: Acumulação de Pecúlio e Transmissão de Bens de Mulheres Forras no Sudestes Escravista (séculos XVIII e XIX).” IN: SILVA, F.C. T. da, MATTOS, H.M. e FRAGOSO, J.L. (org.). Escritos sobre História e Educação: Homenagem a Maria Yedda Leite Linhares. RJ: Mauad/FAPERJ, 2001.
FARIA, S. de C. “Identidade e Comunidade Escrava: um ensaio” Revista Tempo. Niterói, UFF, no. 22.
FRAGOSO, João. “Fidalgos e parentes de pretos: notas sobre a nobreza principal da terra do Rio de Janeiro (1600 – 1750)” IN: FRAGOSO, João L. R.; ALMEIDA, Carla M. de C. e SAMPAIO, Antonio C. J. de. Conquistadores e Negociantes: histórias de elites no Antigo Regime nos trópicos. América lusa, séculos XVI a XVIII. RJ: Civilização Brasileira, 2007.
FRAGOSO, J.; FLORENTINO, M. e FARIA, SC. A Economia Colonial brasileira (séculos XVI – XIX). SP: Ed. Atual, 1998, cap. 2 e 3.
FRAGOSO, J. “Mercados e Negociantes Imperiais: um ensaio sobre a economia do Império Português (Séculos XVII e XIX)” História: Questões & Debates. Curtiba, n.36, 2002. Disponível em http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/historia/article/view/2690/2227
GUEDES, R. F. “De ex-escravo a elite escravista: a trajetória de ascensão social do pardo alferes Joaquim Barbosa Neves (Porto Feliz, SP, século XIX)” IN: FRAGOSO, J.LR.; ALMEIDA, C.M.C.de; SAMPAIO, A.C.J. de. Conquistadores e Negociantes: História de elites no Antigo Regime nos trópicos. América Lusa, séculos XVI a XVIII. RJ: Civilização Brasileira, 2007.
HESPANHA, António Manoel. “A Constituição do Império Português. Revisão de alguns enviesamentos correntes”. IN: FRAGOSO, J., BICALHO, M.F. e GOUVÊA, M. de F. (org.) O Antigo Regime nos Trópicos: a dinâmica imperial portuguesa (séculos XVI-XVIII). RJ, Civilização Brasileira, 2001.
MATTOS, Hebe Maria. “A Escravidão Moderna nos Quadros do Império Português: o Antigo Regime em Perspectiva Atlântica” IN: FRAGOSO, J., BICALHO, M.F. e GOUVÊA, M. de F. (org.) O Antigo Regime nos Trópicos: a dinâmica imperial portuguesa (séculos XVI-XVIII). RJ, Civilização Brasileira, 2001.

MAXWELL, Kenneth. “As causas e o contexto da Conjuração Mineira” in: FURTADO, Júnia Ferreira (org.). Diálogos Oceânicos: Minas Gerais e as novas abordagens para uma história do Império Ultramarino Português. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.


NOVAIS, Fernando. “O Brasil nos Quadros do Antigo Sistema Colonial” IN: MOTA, Carlos Guilherme (org.) Brasil em Perspectiva. SP, DIFEL, 1980.
PRADO JÚNIOR, Caio. Formação do Brasil Contemporâneo. SP: Brasiliense, 1983.
SOUZA, Laura de Mello e. O Sol e a Sombra: Política e Administração na América Portuguesa do século XVIII. SP: Cia. Das Letras, 2006.





BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR



ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O Trato dos Viventes. Formação do Brasil no Atlântico Sul. SP; Cia. das Letras, 2000.

ALEXANDRE, Valentim. Os Sentidos do Império. Questão Nacional e Questão Colonial na Crise do Antigo Regime Português. Porto: Edições Afrontamento, 1993.

ALMEIDA, Carla Maria Carvalho de. Homens Ricos, Homens Bons: produção e hierarquização social em Minas Colonial, 1750-1822. Tese de Doutorado. Niterói, UFF, 2001.


ANASTASIA, Carla Maria Junho. Vassalos rebeldes: violência coletiva nas Minas na primeira metade do século XVIII. Belo Horizonte: C/Arte, 1998.

ARRUDA, José Jobson de Andrade. “O Sentido da Colônia. Revisitando a Crise do Antigo Sistema Colonial (1780-1830)” IN: TENGARRINHA, José (org.). História de Portugal. Bauru/SP/ Portugal: EDUSC/UNESP/Instituto Camões, 2000.


BICALHO, Maria Fernanda e FERLINI, Vera Lúcia Amaral (org.). Modos de Governar: Idéias e Práticas Políticas no Império Português, séculos XVI a XIX. SP: Alameda, 2005.
BOXER, C.R. O Império Marítimo Português (1415-1825). Lisboa, Edições 70, 1992.
BRÜGGER, Silvia M. J. Minas Patriarcal. Família e Sociedade (São João del Rei – séculos XVIII e XIX). SP: Annablume, 2007.
CARDOSO, Ciro F. “Sobre os modos de produção coloniais da América” IN: SANTIAGO, Théo Araujo (org.) América Colonial. RJ: Pallas, 1975.
CARDOSO, Ciro F. e BRIGNOLI, Héctor P. História Econômica da América Latina. RJ: Graal, 1983.
CARDOSO, Ciro F. “O Trabalho na Colônia” IN: LINHARES, Maria Yedda (org.). História Geral do Brasil. RJ: Campus, 2000.
DIAS, Mª Odila Silva. “A interiorização da metrópole (1808-1853)” in: MOTA, Carlos Guilherme. 1822: Dimensões. São Paulo: Perspectiva, 1986.

FAORO, Raimundo. Os Donos do Poder. RJ, Editora Globo, 1984.


FARIA, Sheila de Castro – A Colônia em Movimento: Fortuna e Família no Cotidiano Colonial. RJ: Nova Fronteira, 1998.
FLORENTINO, Manolo G. Em Costas Negras: Uma História do Tráfico Atlântico entre a África e o Rio de Janeiro (séculos XVIII e XIX). RJ: Arquivo Nacional, 1995.
FRAGOSO, João L.R. Homens de Grossa Aventura: acumulação e hierarquia na praça mercantil do Rio de Janeiro (1790-1830). RJ: Arquivo Nacional, 1992.
FRAGOSO, João L. R.; ALMEIDA, Carla M. de C. e SAMPAIO, Antonio C. J. de. Conquistadores e Negociantes: histórias de elites no Antigo Regime nos trópicos. América lusa, séculos XVI a XVIII. RJ: Civilização Brasileira, 2007.
FRAGOSO, João & BICALHO, Maria de Fátima (org.) – O Brasil Colonial, vol. 2 (1580 – 1720). RJ: Ed. Civilização Brasileira, 2014.
FRAGOSO, João & BICALHO, Maria de Fátima (org.) – O Brasil Colonial, vol. 3 (1720 – 1821). RJ: Ed. Civilização Brasileira, 2014.
FREYRE, Gilberto. Casa-Grande & Senzala: Formação da Família Brasileira sob o Regime da Economia Patriarcal. SP, Círculo do Livro, s/d.
FURTADO, Celso. Formação Econômica do Brasil. SP: Cia. Editora Naciona, 1982.

FURTADO, Júnia Ferreira. Homens de Negócio: A Interiorização da Metrópole e do Comércio nas Minas Setecentistas. SP, Hucitec, 1999.


GORENDER, Jacob. O Escravismo Colonial. SP, Ática, 1980.
GUEDES, Roberto. Egressos do cativeiro: trabalho, família, aliança e mobilidade social (Porto Feliz, São Paulo, c. 1798 – c. 1850). RJ: Mauad / FAPERJ, 2008.
HESPANHA, António Manoel & XAVIER, Ângela Barreto. “As Redes Clientelares”, in MATTOSO, José (Org.). História de Portugal. Lisboa, Editorial Estampa, 1998.
KARASCH, Mary C. A vida dos escravos no Rio de Janeiro 1808-1850. São Paulo: Cia. das Letras, 2000, cap. 9.
MAXWELL, Kenneth. A Devassa da devassa. a Inconfidência Mineira: Brasil-Portugal – 1750-1808. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

MONTEIRO, Jonh M. Negros da Terra: Índios e Bandeirantes nas Origens de São Paulo. SP: Cia. das Letras, 1994.

MOTA, Carlos Guilherme. A Idéia de Revolução no Brasil (1789-1801). Estudo das formas de pensamento. 4ª ed. Petrópolis: Vozes, 1996.

NOVAIS, Fernando e MOTA, Carlos Guilherme. A Independência política do Brasil. 2ª ed .São Paulo: HUCITEC, 1996.

NOVAIS, Fernando. “Condições da Privacidade na Colônia” IN: SOUZA, Laura de Mello e (org.). História da Vida Privada no Brasil. Cotidiano e Vida Privada na América Portuguesa. SP: Cia. das Letras, 1997.
NOVAIS, Fernando. Brasil e Portugal na crise do Antigo Sistema Colonial (1777-1808). São Paulo: HUCITEC, 1978.

OLIVEIRA, Anderson J. M. de. Devoção Negra: santos pretos e catequese no Brasil colonial. RJ: Quartet / FAPERJ, 2008.

PAIVA, Eduardo F. (org.). Brasil – Portugal: sociedades, culturas e formas de governar no mundo português (séculos XVI – XVIII). SP: Annablume, 2006.

RUSSELL-WOOD, A.J.R. “Precondições e precipitantes do movimento de Independência da América Portuguesa” IN: FURTADO, Júnia Ferreira (org.). Diálogos Oceânicos: Minas Gerais e as novas abordagens para uma história do Império Ultramarino Português. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.

SCHWARTZ, Stuart B. Burocracia e Sociedade no Brasil Colonial. A Suprema Corte da Bahia e seus Juízes: 1609-1751. SP, Ed. Perspectiva, 1979.
SCHWARTZ, Stuart B. Segredos Internos: Engenhos e Escravos na Sociedade Colonial (1550-1835). SP, Cia. das Letras, 1988.
SILVA, Francisco Carlos Teixeira da. “Conquista e Colonização da América Portuguesa – Brasil Colônia – 1500/1750” IN: LINHARES, Maria Yedda L. (org.). História Geral do Brasil. 9ª Edição, Segunda Tiragem. RJ: Campus, 2000.
THOMAZ, Luís Filipe F.R. De Ceuta a Timor. Lisboa, DIFEL, 1998.
VAINFAS, Ronaldo (org.) Dicionário do Brasil Colonial (1500-1808). RJ: Objetiva, 2000.







São João Del Rei, fevereiro de 2015.

______________________________ __________________________________

Profa. Silvia Brügger Profa. Silvia Maria Jardim Brügger

Coordenadora do curso de História





PAGE 5/ NUMPAGE \*Arabic 5




Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal