Universidade Federal de Santa Catarina Centro Tecnológico Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química


Avaliação do comportamento cinético da produção de ácido acético



Baixar 0.8 Mb.
Pdf preview
Página27/44
Encontro20.06.2021
Tamanho0.8 Mb.
1   ...   23   24   25   26   27   28   29   30   ...   44
4.5 Avaliação do comportamento cinético da produção de ácido acético

 

 

A Figura 4.1 apresenta o comportamento cinético do ácido acético no decorrer 



da quarta cultura realizada para ambos os biorreatores (as tabelas contendo os dados 

utilizados no gráfico encontram-se no Anexo III). 

 

0,0

10,0

20,0

30,0

40,0

50,0

0

2

4

6

8

10

12

14

16

Tem po (dia)

Ácid

ez (g

 ác.acético

/L

)

Airlift

Clássico

 

Figura 4.1 – Comportamento cinético da acidez para ambos biorreatores durante a 



quarta cultura. 


CAPÍTULO 4 - RESULTADOS E DISCUSSÕES  46

 

Analisando a Figura 4.1 no período anterior à adição de álcool (linha 



pontilhada), nota-se uma fase de adaptação (lag) das bactérias ao meio de cultura com 

duração de um dia. No biorreator airlift fica nítida uma fase exponencial de produção de 

ácido e um posterior esgotamento devido ao término do álcool. Já no biorreator clássico 

a produção de ácido é mais constante, porém sem a mesma velocidade do biorreator 



airlift

.  


A produtividade máxima em ácido nesse período está entre os dias 3 e 4 

para os dois casos, sendo que para o airlift a produtividade máxima foi de 10,2 g.L

-1

.d

-1



 

e para o clássico a produtividade máxima foi de 3,0 g.L

-1

.d

-1



. É visível a maior 

produtividade em ácido no biorreator airlift

A partir do oitavo dia houve a adição de álcool comercial a 94ºGL em 

ambos biorreatores até o término da cultura. Nota-se que a partir daí há novamente uma 

produção de ácido acentuada no biorreator airlift e no biorreator clássico. 

A concentração de álcool adicionada na quarta cultura foi de 20,8 g.L

-1

 para 


o biorreator airlift e de 33,9 g.L

-1 


para o biorreator clássico. Vale salientar que o volume 

dos biorreatores era diferente. 

A produtividade média máxima em ácido acético obtida na quarta cultura antes 

da adição de álcool para os dois biorreatores utilizados é apresentada na Figura 4.2 (as 

tabelas contendo os dados utilizados no gráfico encontram-se no Anexo III). 

 

 



1   ...   23   24   25   26   27   28   29   30   ...   44


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal