Universidade federal de pelotas



Baixar 372.77 Kb.
Página5/22
Encontro17.03.2020
Tamanho372.77 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   22
10

11

11

16

16
25
35

37

39

40

41

46

47

51

53

53

56

59

65

71

74



  1. Deixa-me brincar também ou Brincadeira... dê! Criança!

Deixa-me brincar de dizer que sou poderoso. Deixa-me brincar de dizer que estudando se resolve tudo. Deixa-me brincar de dizer que tenho dinheiro. Deixa-me brincar de andar com roupa nova. Deixa-me brincar de dizer que tenho amigos. Deixa-me brincar de dizer que tenho namorada. Deixa-me brincar de dizer que tenho filhos. Deixa-me brincar de dizer que sou livre. Deixa-me brincar de dizer que eu sei o que estou fazendo. Deixa-me brincar de dizer que estou estudando. Deixa-me brincar de dizer que resolvo algo. Deixa-me brincar de dizer que sou inteligente. Deixa-me brincar de dizer que sou forte. Deixa-me brincar de dizer que sou sábio. Deixa-me brincar de dizer que me adoram. Deixa-me brincar de dizer que estou pronto. Deixa-me brincar de dizer que morrerei velho. Deixa-me brincar de dizer que não entendo. Deixa-me brincar de dizer que sou inseguro. Contratem alguém para dizer que me ama. Ou que me amam. Não precisa ser de verdade, pode ser para uma câmera ou plateia. Mesmo que eu saiba que no final do trabalho ele ou ela voltem para sua verdadeira companhia, namorado(a), esposo(a) ou alma-gêmea. Deixe-me também conhecê-lo(a). Respeitá-lo(a). Obedecê-lo(a). Deixe que brinquem comigo também, me fazendo acreditar que sou especial. Deixa-me aprender a ver que este não brinca. Que só trabalha. Que acerta em tudo. Que tem amigos. Que todos o(a) temem. Que ninguém fala dele(a). Que todos respeitam. Que todos sentem sua falta. Que este(a) não tem nenhum problema. Que é saudável. Que é jovem. Que ganha muito. Deixem-me perceber que este(a) não perde tempo com as brincadeiras de criança, estas que sua companhia chama de trabalho. Deixa-me brincar de dizer: “Não bata em seu coleguinha!”. Deixe que eu, sem tanta força, perca meu pobre amiguinho de brincadeiras! Parece que ele se meteu com gente que não brinca. Com gente mais forte que a gente! Ah! Estes não sabem brincar! Fujamos todos! Catemos nossas migalhas. Deixa-me brincar de dizer que venci! Que sou vitorioso! Enquanto, sem querer, faço todas as brincadeiras como mandam e sempre fico a admirar os novos contratados, agraciados de suas inacreditáveis companhias! “Sejamos realistas! Peçamos o impossível!”




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   22


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal