Universidade federal de pelotas



Baixar 372.77 Kb.
Página11/22
Encontro17.03.2020
Tamanho372.77 Kb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   22
4.2 Resultado1

Este texto é uma construção coletiva, com os colegas Tayla Rosa e Carlos Prado. Por ter participado de sua elaboração e pela sua importância como vivência, reproduzimos, neste trabalho, parte de nosso relatório de estágio.

Ao fim dos 10 encontros não existem fechamentos. Existem aberturas. Aberturas da nossa mente para comungar da prática associada a toda aquela enxurrada de teoria estudada ao longo do curso de Teatro. Aberturas para o entendimento pessoal de cada um de nós e da nossa formação docente/discente/artista. Abertura para os estudantes da turma 21 da Escola Dr. Francisco Simões que, em outras experiências, terão a chance de ter um conhecimento e admiração básicos sobre esse fazer. Aberturas sobre o nosso próprio fazer artístico que, sem que percebamos, acaba deixando de lado o público infantil, tão rico, tão cheio de histórias e mistérios. Aberturas no espaço escolar e no seu entendimento sobre a nossa prática como professores. A prática, que parecia tão longa no começo, passou num piscar de olhos e só nos apresentou o que há de mais comum no espaço escolar, nos deu uma breve introdução do que serão os próximos estágios e o nosso campo de trabalho. Fez-nos rever os pré-conceitos que tínhamos sobre esse espaço, e nos fez sair dele com outros que nem nos passavam pela cabeça. A experiência é única. Nós três, naquela cidade ao sul do Rio Grande do Sul, naquela escola numa rua de paralelepípedos, naquela turma de segundo ano, nos propiciamos inúmeras reflexões, numa velocidade tão rápida que passam antes que escrevamos aqui. Queremos tudo mais. Transformar mais a realidade de crianças e do espaço escolar. Transformar mais teoria em prática. Dialogar mais com os teóricos estudados até o momento. Fazer mais rodas e menos classes alinhadas. Respirar mais e mais lentamente. Produzir mais teatro infantil. Ter um leque de aberturas nos deslumbra de tal maneira que chegamos a nos confundir sobre o que concluir. Aliás, concluiremos com todas as aberturas possíveis.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   22


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal