Universidade federal de alagoas ufal



Baixar 91.56 Kb.
Pdf preview
Página2/5
Encontro14.07.2022
Tamanho91.56 Kb.
#24258
1   2   3   4   5
INSTRUÇÃO NORMATIVA PROGRAD N. 01 APROVEITAMENTO RP NO ESTÁGIO
Ser protagonista L ngua Portuguesa
Parágrafo único. Esta instrução normativa se aplica aos cursos de Licenciaturas da 
Universidade Federal de Alagoas que participarem do Programa Residência 
Pedagógica; 
Art. 2º São considerados os participantes do Programa Institucional de Residência 
Pedagógica da UFAL:
I. Residente: discentes com matrícula ativa em curso de licenciatura da Ufal que tenham 
cursado o mínimo de 50% do curso ou que estejam cursando a partir do 5º período, e 
devidamente aprovado em processo de seleção interno para um dos subprojetos 
integrados ao Programa Institucional de Residência Pedagógica na UFAL 
II. Coordenador Institucional: docente da Ufal responsável pela articulação, 
coordenação, planejamento e gerenciamento das ações técnico-administrativas do 
projeto institucional de Residência Pedagógica da Ufal, designado pelo/a dirigente 
máximo da instituição; 
III. Docente Orientador: docente de um curso/área ligado a um subprojeto cadastrado 
junto ao Programa Institucional de Residência Pedagógica na UFAL, que orientará o 
estágio dos residentes estabelecendo a relação entre teoria e prática, devidamente 
aprovada em processo de seleção interno para um dos subprojetos integrados ao 
Programa Institucional de Residência Pedagógica na UFAL; 
IV. Preceptor: professor de escola pública de educação básica formado em um 
curso/área ligado a um subprojeto cadastrado junto ao Programa Institucional de 
Residência Pedagógica na UFAL, que acompanhará os residentes na escola-campo, 
devidamente aprovado em processo de seleção interno para um dos subprojetos 
integrados ao Programa Institucional de Residência Pedagógica na UFAL. 
Art. 3º O Programa Residência Pedagógica tem por objetivo:
I - Aperfeiçoar a formação dos discentes de cursos de licenciatura, por meio do 
desenvolvimento de projetos que fortaleçam o campo da prática e conduzam o 
licenciando a exercitar de forma ativa a relação entre teoria e prática profissional 
docente, utilizando coleta de dado e diagnóstico sobre o ensino e a aprendizagem 
escolar, entre outras didáticas e metodologias; 
II - Induzir a reformulação do estágio supervisionado nos cursos de licenciatura, tendo 
por base a experiência da residência pedagógica; 
III - Fortalecer, ampliar e consolidar a relação entre a IES e a escola, promovendo 
sinergia entre a entidade que forma e a que recebe o egresso da licenciatura e 
estimulando o protagonismo das redes de ensino na formação de professores. 
IV- Promover a adequação dos currículos e propostas pedagógicas dos cursos de 
formação inicial de professores da educação básica às orientações da Base Nacional 
Comum Curricular (BNCC). 


Art. 4º. A Residência Pedagógica terá o total de 440 horas de atividades distribuídas da 
seguinte forma:
I - 60h destinadas à ambientação na escola
II - 320h de imersão, sendo 100h de regência, que incluirá o planejamento e execução 
de pelo menos uma intervenção pedagógica;
II - 60h destinadas à elaboração de relatório final, avaliação e socialização de 
atividades. 
Art. 5º. É garantida aos discentes das Licenciaturas que participam do Programa 
Residência Pedagógica a equivalência das atividades realizadas no âmbito desse 
Programa para fins de estágio curricular supervisionado obrigatório, desde que sejam 
cumpridos os requisitos definidos nesta instrução normativa. 
Baixar 91.56 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal