Universidade católica de moçambique centro de Ensino à Distância Manual do Curso de Licenciatura em Ensino da Língua Portuguesa Literaturas Africanas em Língua Portuguesa I código: P0208 Módulo único 22 Unidades



Baixar 4.82 Kb.
Pdf preview
Página47/81
Encontro09.07.2022
Tamanho4.82 Kb.
#24191
1   ...   43   44   45   46   47   48   49   50   ...   81
Literatura Africana Em Língua Portuguesa I
 
Centro de Ensino à Distância 55 
Árvore & tambor já há a materialização do “pão”, no sentido dos 
instrumentos de produção do país e toda a comunicabilidade do 
arquipélago com África e o mundo. 
Exercícios 
1. Em linhas gerais, fale do contributo de Fortes Corsino na 
literatura de Cabo-verde. 
2. Procure explicar a simbologia da obra Pão & Fonema 
 


 
Centro de Ensino à Distância 56 
Unidade 11. Novas Propostas Literárias no Pós-indepndência 
Introdução
A literatura cabo-verdiana na conturbada época da independência 
manteve uma evolução sem grandes sobressaltos, prevalecendo 
temas e estratégias textuais e estilística que vinham da claridade 
ou Neo-realismo e da Resistência 
Ao completar esta unidade / lição, você será capaz de: 
Objectivos 
 Compreender a multiplicidade de iniciativas e tendências 
pos-independências; 
 Descernir as principais linhas do rumo estético da literatura 
Cabo-verdiana; 
 Avaliar o posicionamento dos novos em relaçao a história 
literária. 
Em comparação com Angola, Moçambique ou Guine-Bissau
aqui, não apareceu uma literatura enfeudada ao novo poder 
político. O romancista Texeira de Sousa tornou-se no mais prolixo 
e abrangente escritor com livros herdeiros do grande romance 
épico, social e realista dos anos 30 e 40. O poeta Armenio Vieira, 
sob o título de Poemas (1981), ocupou um lugar de irreverência 
estética e discursiva análoga ao Rui Knopfli em Moçcambique. 
Orlanda Amarílis publicou três volumes de contos, de temáticas 
sobre a infância, a diáspora, o sonho de realização pessoal, em que 
as personagens femininas detêm a primazia, assim se tornando 
numa importante escritora das cinco literaturas emergentes. 
Nesta época, os escritores puderam finalmente pôr em liberdade 
textos que, na época colonial os levariam a prisão. Osvaldo 
Osório, que começara a escrever antes da independência, publicou 
três títulos, caboverdianamente construção em amor (1975), a 
Clar(a)idade assombrada (1987), de poesia politicamente 
empenhada, mas no último caso, ultrapassando essa limitação. 
Para além de escrever-se exclusivamente em português, existe 
uma tendência militante, de poesia empenhada, em que se 
associam os temas políticos e o uso nobilitante da língua cabo-
verdiana. 
A literatura de combate em crioulo tem como paradigma 
Kaoberdiano Dambara, com Noti (1964). Prosseguindo a 
experiência de associar os temas da revolução da independentista, 



Baixar 4.82 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   43   44   45   46   47   48   49   50   ...   81




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal