Universidade católica de moçambique centro de Ensino à Distância Manual do Curso de Licenciatura em Ensino da Língua Portuguesa Literaturas Africanas em Língua Portuguesa I código: P0208 Módulo único 22 Unidades



Baixar 4.82 Kb.
Pdf preview
Página32/81
Encontro09.07.2022
Tamanho4.82 Kb.
#24191
1   ...   28   29   30   31   32   33   34   35   ...   81
Literatura Africana Em Língua Portuguesa I
 
Centro de Ensino à Distância 36 
Colaborou com produções suas em diversas publicações, 
nomeadamente Claridade, Atlântico, Notícias de Cabo Verde, 
Renascimento, entre outras. Foi co-fundador da revista Claridade, 
em 1936. Encontra-se também representado em diversas 
antologias. 
 
Exercícios
1. Com base na periodização literária cabo-verdianiana
enquadre cada uma dessas obras (Chuva Braba e Os 
Flagelados do Vento Leste). 
2. Relacione a ideologia presente em Chuva Braba com a 
revista Claridade. 
3. Retire dos excertos transcritos passagens que melhor 
justificam entre a disputa de vontades entre o ilheu e as 
forças naturais. 


 
Centro de Ensino à Distância 37 
Unidade 07: Intencionalidade moralizante e social dos contos
Obra Chiquinho (baltasar lopes) 
Introdução
 
Chiquinho é dos melhores romances da literatura cabo-verdiana. 
Descrevendo Cabo Verde dos anos 30, o seu interesse resulta não 
somente do facto de estar apoiado numa realidade que até esta 
altura tinha sido deixada de lado pelos escritores do arquipélago, 
mas sobretudo da demanda da personalidade cultural do povo de 
Cabo Verde. A presente unidade pretende transmitir um 
conhecimento sobre o romance de Baltasar Lopes. 
Ao completar esta unidade / lição, você será capaz de: 
Objectivos 
 
Identificar o papel desempenhado pelas forças políticas de 
libertação nacional no despertar de uma nova mentalidade 
literária. 
Manuel Lopes nasceu em S. Vicente a 23 de Dezembro de 1907. 
Aos catorze anos, desígnios de família obrigaram-no a contra-
gosto a deixar a sua ilha para ir residir em Coimbra.
Esse desenraizamento precoce, que vem a durar quatro anos, 
deixará marca indelével na memória e na personalidade do 
escritor, estando porventura subjacente ao sentimento de nostalgia 
que atravessa toda a sua obra, particularmente a sua poesia. Da ida 
para Coimbra, donde "desanda" para S. Vicente tão logo possa 
dispor de si mesmo, diz ter sido "um erro absoluto." Era em S. 
Vicente, entre os amigos e a sua gente, que queria estar. Aí arranja 
o primeiro emprego, no Telégrafo Inglês, e entrega-se com gosto, 
entre inícios de 1930 e 1944, quando volta a deixar Cabo Verde
aos estímulos que a cultura mindelense da época tinha para lhe 
oferecer: tertúlias, "paródias," actividades desportivas, os filmes 
americanos. 
Em 1936, Baltasar Lopes, com a colaboração de outros escritores, 
como Manuel Lopes, Manuel Ferreira, António Aurélio 
Gonçalves, Francisco José Tenreiro, Jorge Barbosa e Daniel 
Filipe, fundaram a revista cabo-verdiana Claridade. Claridade era 
uma revista de ensaios, poemas e contos.
Os colaboradores de Claridade denunciavam os problemas da sua 
sociedade, como a seca, fome e a emigração. Baltasar Lopes
juntamente com os seus colaboradores, criou melhores condições 



Baixar 4.82 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   28   29   30   31   32   33   34   35   ...   81




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal