Um legado de liberdade assim como eu não seria escravo, tampouco seria



Baixar 0.54 Mb.
Pdf preview
Página6/46
Encontro17.03.2020
Tamanho0.54 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   46
Tudo sobre Lincoln

Cada frase que pode ser tirada dos 

discursos mais famosos de Lincoln 

já foi estampada em alguma capa, 

de A New Birth of Freedom (O 

Renascimento da Liberdade) a With 

Malice Toward None (Maldade 

para Ninguém), de With Charity for 

All (Caridade para Todos) a Of the 

People, By the People, For the People 

(Do Povo, Pelo Povo, Para o Povo)

Pesquisei mais e descobri um tipo de 

interconexão verbal, como se todos os 

autores de Lincoln tivessem recebido 

um número limitado de palavras 

e fossem forçados a arranjá-as em 

ordem diferente. Havia The Sword of 

Lincoln e Lincoln’s Sword; Lincoln and 

the Generals e Lincoln’s Generals; The 

Inner World of Abraham Lincoln, The 

Intimate World of Abraham Lincoln, 

Abraham Lincoln’s World e Abraham 

Lincoln’s Intimate World; Lincoln’s 

Virtues e Virtuous Lincoln. Havia In 

Lincoln’s Footsteps, In the Footsteps 

of the Lincolns e — para variar um 

pouco — In Lincoln’s Footprints. 

Pelas minhas contas, há três livros 

chamados The Real Lincoln, cada um 

dos quais apresenta um Lincoln real 

completamente incompatível com o 

Lincoln real descrito nos outros dois. 

Isso me surpreendeu menos do 

que seria esperado, pois a outra coisa 

que me impressionou enquanto 

pesquisava para o meu próprio 

livro, Land of Lincoln — para não 

confundir com The Living Land 

of Lincoln, de Thomas J. Fleming, 

publicado em 1980 —, foi justamente 

quantos Lincolns estavam circulando 

por aí. Eu era um garoto no início 

da década de 1960 quando Lincoln 

assomou enorme e inevitável, um 

bem comum, uma referência para 

o país como um todo. Agora todo 

mundo parecia ter seu próprio 

Lincoln. Era como se esse grande 

patrimônio nacional tivesse sido 

despedaçado e privatizado.

Mais uma vez os livros contaram 

histórias. Só nos últimos anos 

tivemos um livro provando 

que Lincoln era um cristão 

fundamentalista — escrito por 

um cristão fundamentalista. Um 

outro provou que a grandeza de 

Artistas não resistiram ao desafio de 

imaginar a cabana de madeira onde 

Lincoln nasceu em área remota do 

Kentucky



ABRAHAM LINCOLN

: UM LEGADO DE LIBERDADE

 

 

9



Lincoln veio de sua batalha contra 

a depressão clínica; o livro foi 

escrito por um jornalista que lutava 

contra uma depressão clínica. E, 

o que é mais surpreendente, um 

ativista gay publicou um livro 

em 2005 afirmando que Lincoln, 

embora não fosse um ativista 

gay, era pelo menos um gay ativo. 

Conservadores escreveram livros 

sobre o conservadorismo de Lincoln. 

Liberais o descreveram como um 

liberal. E, em 2003, foi publicado 

um livro provando que se Lincoln 

estivesse vivo, suas opiniões políticas 

não seriam diferentes das do ex-

governador do estado de Nova York, 

Mario Cuomo. Duas chances para 

adivinhar quem o escreveu.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   46


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal