Um legado de liberdade assim como eu não seria escravo, tampouco seria



Baixar 0.54 Mb.
Pdf preview
Página37/46
Encontro17.03.2020
Tamanho0.54 Mb.
1   ...   33   34   35   36   37   38   39   40   ...   46
Afetuosamente esperamos, oramos 

com fervor, para que este poderoso 

flagelo da guerra desapareça 

com rapidez. Contudo, se Deus 

determinar a sua continuação … até 

que cada gota de sangue derramado 

pelo chicote seja compensada por 

outra derramada pela espada, 

então ainda devemos dizer hoje o 

que já foi dito há três mil anos: ‘Os 

julgamentos do Senhor são todos 

justos e verdadeiros.’

Lincoln pediu que seus 

compatriotas pesassem sua própria 

história na balança da justiça. Ele 

fez isso consciente de que nenhuma 

nação se sente confortável diante de 

seus próprios delitos.

Lincoln presta juramento como 

presidente, em março de 1861



60

 

 

ABRAHAM LINCOLN: UM LEGADO DE LIBERDADE



Sem malícia contra ninguém, com 

caridade para todos … 

No final, pede à nação para 

entrar em uma nova era, armada 

não com a inimizade, mas com o 

perdão. Essas palavras tornaram-se 

imediatamente as expressões mais 

memoráveis do segundo discurso de 

posse. Plenamente consciente de que 

a nação estava chegando ao final do 

seu conflito armado mais destrutivo, 

que incitara irmão contra irmão, o 

presidente pediria aos americanos 

atos de incrível solidariedade. Ele os 

convocaria a superar as fronteiras 

do regionalismo exagerado para se 

unirem em reconciliação.

Lincoln termina seu segundo 

discurso de posse com uma coda de 

cura:

atar…

cuidar de…

fazer tudo para alcançar e usufruir 

uma paz justa e duradoura, entre 

nós e com todas as nações.

Lincoln havia definido a 

conquista da paz como o alcance da 

reconciliação. Neste parágrafo final 

ele declara que o verdadeiro teste dos 

objetivos da guerra seria a maneira 

como os americanos tratariam os 

vencidos.

Algumas vezes a pedra de toque 

do mundo moderno “são apenas 

palavras” parece se sair vitoriosa. 

Este retrato de Abraham Lincoln, ao 

contrário, baseia-se na premissa de 

que as palavras importam. Lincoln 

liderou os Estados Unidos na Guerra 

Civil com palavras que galvanizaram 

a coragem de seu país.

Ronald C. White é membro da 

Biblioteca de Huntington, professor 

visitante de História da Universidade 

da Califórnia - Los Angeles e 

professor emérito de História 

Religiosa Americana no Seminário 

Teológico de São Francisco. É o 

autor de The Eloquent President: 

A Portrait of Lincoln Through His 

Words [O Presidente Eloquente: 

Retrato de Lincoln por Suas 

Palavras].

“Sem malícia contra ninguém, com 

caridade para todos.” Segunda posse  

de Lincoln, 1865




“Afirmo não ter controlado os 

acontecimentos, e confesso francamente 

que os acontecimentos acabaram por 

me controlar.”

“O sentimento popular é tudo. Se o 

sentimento popular for favorável, nada 

pode dar errado; se for contrário, nada 

pode dar certo.”




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   33   34   35   36   37   38   39   40   ...   46


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal