Título: a hora dos reis – o Estado moderno e o absolutismo Objetivos de aprendizagem


participou, levantando questões e procurando sanar dúvidas



Baixar 45.03 Kb.
Página6/7
Encontro17.03.2020
Tamanho45.03 Kb.
1   2   3   4   5   6   7

participou, levantando questões e procurando sanar dúvidas;

  • interagiu com os colegas e com você;

  • realizou a pesquisa proposta na primeira etapa;

  • participou da atividade “Discussão de três”, mantendo a postura adequada e fazendo o que foi solicitado;

  • compreendeu os conceitos-chave de cada tema estudado.

    Além dos itens anteriores, seguem questões referentes às habilidades desenvolvidas nesta sequência:

    1. Qual é o significado de “Estado moderno”? Por que esse conceito gera controvérsia?

    Sugestão de resposta: Estado moderno é definido geralmente como uma organização política centrada na administração real auxiliada por funcionários especializados, unificada pelas mesmas leis e pela mesma moeda e com um exército regular. Alguns historiadores, contudo, questionam esse conceito, pois afirmam que esse tipo de organização já existia em certos lugares antes do fim da Idade Média e não seria, portanto, uma novidade do período moderno. Outros questionam a cronologia e o uso de “moderno”, afirmando ter existido uma “longa Idade Média” até o século XVIII.

    2. Relacione a fragmentação política no Sacro Império Romano-Germânico com a manutenção do poder da Igreja sobre esses territórios.

    Sugestão de resposta: no Sacro Império Romano-Germânico, as disputas entre Estado (que tentava intervir em assuntos eclesiásticos) e Igreja (que intencionava manter o poder conquistado durante o período medieval) ocorriam desde o século X, sob o governo de Oto I. A chamada Querela das Investiduras, ocorrida no século XII, resolveu a questão: a Igreja manteve o direito de nomear bispos, por meio de decisões do papa, em conjunto com o imperador. Nos territórios abrangidos, o poder local dos príncipes era mais forte do que o do próprio imperador; por isso, ocorreu a fragmentação política em diversos pequenos Estados e cidades até o século XIX.

    3. Estabeleça a relação entre as práticas mercantilistas, o rei e a burguesia.

    Sugestão de resposta: as práticas mercantilistas fortaleciam o poder do monarca ao aumentar a quantidade de riquezas do reino. Como estavam relacionadas às atividades comerciais e financeiras, sua aplicação se fazia por meio da burguesia, o que fortaleceu a aliança desse grupo com o rei no contexto do Estado moderno.

    Após o trabalho com a sequência, apresente aos alunos a autoavaliação a seguir.



    AUTOAVALIAÇÃO

    SIM

    NÃO



    Compartilhe com seus amigos:
  • 1   2   3   4   5   6   7


    ©historiapt.info 2019
    enviar mensagem

        Página principal