Top destinos do hipismo internacional



Baixar 7.17 Mb.
Pdf preview
Página4/4
Encontro08.10.2019
Tamanho7.17 Mb.
1   2   3   4
Venha aprender a arte da equitação sob a supervisão 

do cavaleiro olímpico André Luís Giovanini.

Aulas para crianças e adultos de todas as idades*



* Aulas lúdicas para crianças a partir de 2 anos.

Av. Praia de Tramandaí, 829 - Vilas do Atlântico - Bahia

Tel. (71) 3369-2640  |  e-mail: academiabaianadehipismo@hotmail.com

Horário de funcionamento: terça a sexta das 8h às 18h; sábado e domingo das 8h às 12h

P R I M E I R A   A U L A   G R Á T I S

HS



72

|       H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e

CAMPEONATOS BRASILEIROS

“O título de 

campeão brasileiro 

me estimula e mostra 

que estou indo na 

direção certa”

Paulo Miranda



73

H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e       |

O Nordeste

no Topo


O Nordeste tem se destacado no cenário nacional do hipismo e, em, 2015 teve dois nordestinos 

no topo do pódio em importantes campeonatos brasileiros. Apesar de competir com poucos 

atletas, a região teve participação expressiva com as categorias Pré-junior e Senior. O destaque 

ficou com o pernambucano Paulo Miranda e a baiana Lívia Neves, nomes já bem conhecidos do 

esporte no Brasil. 

Q

uando Paulo Miranda entrou em cena no 



percurso desenhado pelo belga Luc Mu-

sette, na Sociedade Hípica Brasileira, no 

Rio de Janeiro, não teve para ninguém. 

O jovem, que exibe uma invejável lista de títulos 

nas categorias de base, já pode se orgulhar de uma 

nova conquista: o título de campeão brasileiro Pré-

-junior. Sob o dorso de Charleston, cavalo que mon-

ta há dois anos, o queridinho pernambucano fez jus 

às expectativas em sua estreia na categoria.

“Treinei bastante desde o início do ano, com as ins-

truções do meu técnico, Alberto de Souza, saltando 

provas e participando de clínicas. Achava que podia 

ter alguma chance, pois meus cavalos estão em óti-

ma fase”, conta o cavaleiro.

Saltando obstáculos a 1.30m, Paulo Miranda com-

pletou  a  final  do  Campeonato  Brasileiro  Pré-junior 

sem pontos perdidos, deixando para trás as ama-

zonas Gabriele Fontoura Berger e Giovana Lara de 

Freitas, respectivamente em segundo e terceiro lu-

gar. Montando Sydney Método, o cavaleiro também 

o ocupou o quarto lugar do pódio, totalizando 8,10 

pontos perdidos.

“A vitória foi muito emocionante porque tinham con-

correntes muito bons. O título de campeão brasileiro 

me estimula e mostra que estou indo na direção cer-

ta”, comenta o jovem.

Paulinho tem muito mais a comemorar. É que o Bra-

sileiro Pré-junior, que aconteceu de 7 a 12 de julho, 

é última seletiva e observatório para o Americano e 

Sul-Americano da Juventude 2015, que será realiza-

do na Argentina entre os dias 6 e 11 de novembro. 

“Meu plano, a partir de agora, é focar nos treinos e 

ter muita dedicação para chegar no Americano bem 

e tentar uma vitória”, diz.




74

|       H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e

CAMPEONATOS BRASILEIROS

Campeonato 

Brasileiro de Seniores

ntre os dias 27 e 30 de agosto, a Sociedade Hípica 

Paranaense, em Curitiba, sediou o Campeonato Bra-

sileiro de Seniores, com participação de 48 conjun-

tos e percurso assinado pelo course-designer Vailton 

Jaci Cordeiro (Baíca), com obstáculos a 1.40m. Com 

um total de cinco percursos, a competição é a mais 

importante e difícil da categoria, levando às pistas 

atletas de nível profissional. O título vai para o atleta 

que acumular o menor número de pontos perdidos 

ao longo dos três dias de provas.

Seguindo na liderança desde a primeira prova, a baia-

na Lívia Neves terminou a final do campeonato com o 

primeiro lugar do pódio, montando seu fiel companhei-

ro Estoril HV. A amazona fez uma campanha elogiável, 

com apenas 5 pontos perdidos em toda a competição, 

e levou a melhor à frente dos tops Denis Gouveia e Ro-

drigo Tsau, que ocuparam o segundo e terceiro posto, 

com 7,05 e 8,48 pontos perdidos, respectivamente.

Apesar da excelente performance ao longo dos três 

dias, a vitória foi uma surpresa para a atleta. “Eu me 

mantive na liderança o tempo inteiro, mas, de fato, 

não esperava ter ganhado no final. Esse campeonato 

foi a tradução de um trabalho que vem sido feito já há 

muitos anos”, explica. 

Inédito na carreira de Lívia, o título também é im-

portante para a Bahia, que tem novamente um re-

presentante em primeiro lugar e na categoria Senior. 

O primeiro foi o cavaleiro Marcos Ribeiro, campeão 

brasileiro Senior Top em 2006, quando era filiado à 

“Ganhar esse título 

representando a Bahia é 

uma honra sem tamanho”

Federação Hípica da Bahia. Para Lívia, levar o estado 

ao topo do pódio é um privilégio. “Ganhar esse título 

representando a Bahia é uma honra sem tamanho”, 

conta a amazona.

Além de uma conquista individual, os campeona-

tos de Paulo Miranda e Lívia Neves são uma vitória 

para o hipismo nordestino, que segue mostrando 

competitividade na briga por títulos importantes. O 

presidente do Circuito Norte e Nordeste de Hipismo 

e coordenador regional Norte-Nordeste da Confede-

ração Brasileira de Hipismo, Carlos Avelar, concorda. 

“A importância para o hipismo do Nordeste é mostrar 

que temos, na nossa região, cavalos de qualidade e 

cavaleiros e amazonas de nível nacional e internacio-

nal”, avalia. Para ele, os títulos podem atrair mais pa-

trocinadores para os atletas nordestinos.

Livia Neves

RESULTADO GERAL CATEGORIAS 

Campeão: Leandro Alecrim 

Vice: Maithe Carolina

 

PRÉ-MIRIM



Campeão: João Victor Custodio 

Vice: Maria Luiza Vieira

MIRIM

Campeão: Thales Gabriel Marino 



Vice: Felipe Pereira Teixeira

PRÉ-JUNIOR

Campeão: Paulo Miranda

Vice: Gabriele Berger

JUNIOR

Campeão: Pedro Backheuser 



Vice: Alberto Sinimbu

BRASILEIRO YOUNG RIDERS

Campeão: Alberto Sinimbu 

Vice: Rafael R. Moderno

 

SÊNIOR


Campeã: Lívia Mendonça Neves

Vice: Denis Gouvea

 

SÊNIOR ESPECIAL



Campeã: Anna Paula de Noronha 

Vice: Thiago Rhavy de Sá e Silva

foto: Juliana Ribas



75

H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e       |

CLÍNICAS E CONSULTORIAS

Desenvolvimento de programas de trabalho, palestras técnicas 

e reciclagem para profissionais e amadores

FORMAÇÃO DE CAVALOS NOVOS

Uma forma racional e qualificada para a “construção” 

de seu Cavalo Novo

TREINAMENTO E PREPARAÇÃO TÉCNICA PARA CAVALEIROS

Toda a experiência e Know How na formação de cavalos 

e cavaleiros de todas as categorias

CONTATO: (31) 9208-1006  sergiohmarins@hotmail.com

Integrante da equipe Olímpica de CCE do Brasil em Athenas 2004  .   Campeão Brasileiro do Ranking de senior Top 2013

Campeão FEI World Cup da Liga Sul americana 2014  .   Vice Campeão Sul americano de Senior Top 2014

Vencedor do Prêmio Brasil Olímpico/CBH 2010  .   7 vezes Campeão Mineiro de Senior Top  .   2 vezes Campeão Brasileiro de CCE

HS



76

|       H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e

PERFIL

A GUERREIRA



 

GIULIA


Giulia Mello está nas pistas para provar que não 

veio ao mundo a passeio. Dona de uma determi-

nação admirável, a amazona de apenas 13 anos 

teve a sua primeira conquista ainda na materni-

dade, ao resistir a um parto prematuro. A força e 

a coragem passaram a ser, então, uma caracte-

rística da adolescente, que começa a galgar seu 

caminho no cenário do hipismo baiano.

amor que Giulia sente pelos cavalos veio, 



definitivamente,  junto  com  o  DNA.  Foi 

por incentivo do pai, Luiz Mello, que ela 

começou a montar, quando ainda tinha 5 

anos. A partir daí, a jovem baiana não parou mais e 

segue treinando firme, focada em um sonho: tornar-

-se amazona profissional.

 “Ela é apaixonada pelo esporte e tem evoluído bas-

tante”, conta a mãe da menina, a fisioterapeuta Ja-

queline Mello. E ela tem toda razão. No ano passado, 

Giulia foi campeã do ranking da Federação Hípica 

da Bahia, saltando na categoria de 1m. Em 2015, ela 

passou a saltar provas de 1.10m e já se prepara para 

competir pela primeira vez no Campeonato Brasileiro 

de Amazonas, que acontece em São Paulo.

Para isso, a adolescente concilia os estudos da 8ª série 

com um treinamento esportivo no Equus Clube do Ca-

valo, em Vilas do Atlântico, quatro vezes por semana. Foi 

lá que ela viveu o que considera uma de suas maiores 

conquistas no hipismo. “Quando eu era da escolinha, 

que eu era menor, sempre olhava a pista grande de lá, 

com Manu Cunha e Renata Lima saltando. Meu sonho 

sempre foi montar naquela pista e, quando eu comprei o 

meu primeiro cavalo, eu me lembro da primeira vez que 

saltei. Eu me senti o máximo”, relembra Giulia. 

É nesta mesma pista, onde saltaram grandes amazo-

nas baianas, que Giulia treina cerca de duas horas por 

dia, aos cuidados do instrutor André Giovanini, que é 

o maior ídolo da garota, junto com os pais dela. Nor-

malmente, o plano de treinamento inclui saltos uma ou 

duas vezes na semana e mais dois dias de cavalete 

e ginástica. Não fosse a distância entre sua casa e a 

hípica, a atleta garante que treinaria muito mais.

“Ela é muito responsável, focada”, diz Jaqueline. Ela 

conta que Giulia também tem um ótimo desempenho 

na escola e, mesmo com a rotina puxada de treinos 

e estudos, nunca precisou de puxão de orelha. “Eu 

acho que o próprio hipismo ajudou muito ela a ter 

responsabilidades”, completa.

Apesar da pouca idade, a amazona sonha em dispu-

tar uma Olimpíada e já sabe que o hipismo não é brin-

cadeira. Muitas vezes, ela deixa de fazer programas 

como se divertir com as amigas para treinar. A garra 

é a sua maior aliada no esporte, característica que faz 

dela uma amazona destemida.

Com determinação e desenvoltura, Giulia segue sal-

tando os obstáculos das pistas e da vida. O que vai 

fazer quando sair da escola, daqui a quatro anos, ela 

ainda não faz a menor ideia. Mas de uma coisa, tem 

certeza: vai continuar se dedicando ao esporte. “Eu 

sempre quis levar o hipismo realmente a sério, como 

profissão. É muito difícil, mas, se tiver como levar, eu 

não vou desperdiçar a chance”, conta.

Novos Talentos

“Eu sempre quis levar o hipismo 

realmente a sério, como 

profissão. É muito difícil, mas, 

se tiver como levar, eu não vou 

desperdiçar a chance”

Giulia Mello



77

H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e       |




78

|       H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e

ESPECIAL 

10 anos da Copa Chuin

C

onhecida pelo requinte e pelas emocio-



nantes competições entre tops do hipis-

mo nacional e internacional, a Copa JL 

Sítio Chuin de Hipismo completa 10 pri-

maveras em 2015. Este ano, o evento será realizado 

nos dias 30, 31 de outubro e 1 de novembro, com a 

participação de 120 conjuntos convidados.

O lugar é referência entre os amantes do esporte. Lo-

calizado em Barra de Jacuípe, Região Metropolitana 

de Salvador, o Centro Hípico Sítio Chuin é símbolo de 

qualidade e oferece uma estrutura completa para o 

evento. Tudo planejado com muito carinho pela ama-

zona Lívia Neves, proprietária do sítio, e sua equipe, 

com o objetivo de garantir uma grande festa do hi-

pismo, reunindo amigos e familiares. As instalações 

contam com uma pista gramada, duas pistas de 

areia, 61 baias, um camarote para 600 convidados, 

áreas de lazer, um lounge com capacidade de aco-

modação de 150 pessoas e uma vila.

Em uma ampla pista outdoor recém-reformada, ca-

valeiros  e  amazonas  amadores  e  profissionais  vão 

competir  por  um  generoso  prize  money  de  R$  302 

mil. Os três dias de disputa terão, ao todo, 11 provas, 

com séries de 0.90m a 1m45 e percursos desenha-

dos pelos armadores Lúcia Alegria Simões, Moisés 

Pereira e Davi Navarro, com apoio dos course-desig-

ners Vailton Jaci Cordeiro e Sérgio Villaça de Freitas.

A anfitriã Lívia Neves fala com carinho da trajetó-

ria do concurso nestes 10 anos e destaca a sua 

relevância para o hipismo baiano e nacional. “Na 

Bahia, e eu englobaria o Nordeste também, repre-

senta um momento de competição com cavalei-

ros e amazonas de diversos cantos do país, o que 

infelizmente não ocorre com muita frequência no 

calendário hípico baiano e nordestino. Nacional-

mente, traz aos competidores Brasil afora a repre-

sentatividade e o valor dos eventos realizados no 

Nordeste”, pondera.

O evento mais badalado do calendário do hipismo brasileiro completa uma década este ano. Para 

comemorar, a baiana Lívia Neves vai promover uma verdadeira festa no Centro Hípico Sítio Chuin, 

com direito a competições acirradas e muita diversão.




79

H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e       |

Localizado a cerca de 20 minutos da capital baia-

na, o Sítio Chuin foi criado originalmente para servir 

como uma casa de veraneio e, em 2004, transfor-

mado em centro de treinamento hípico. A primeira 

edição da Copa JL Sítio Chuin de Hipismo aconte-

ceu no ano seguinte, com o objetivo de celebrar o 

aniversário de Oliveira Neves, pai de Lívia e um dos 

organizadores do evento. 

O sucesso do primeiro ano se repetiu nas edições 

seguintes e, hoje, a competição é uma das mais 

aguardadas do calendário nacional. Para o minei-

ro Pedro Paulo Lacerda, diretor técnico da Copa, o 

segredo é a soma da hospitalidade dos anfitriões e 

da qualidade técnica das provas. “É um concurso 

que todos os cavaleiros gostam de participar por-

que recebe as pessoas muito bem. Tem todo o jeito 

de ser do baiano, de ser alegre, ser receptivo. Tudo 

isso sem esquecer a parte técnica, que sempre foi 

olhada com critério”, diz.

Em 2015, não será diferente e os convidados podem 

esperar disputas de tirar o fôlego e a excelente re-

cepção que já se tornou tradição na família Neves. 

“Não queremos ser os melhores, mas a nossa bus-

ca é sempre fazer diferente. Nós temos que levantar 

essa bandeira, de saber receber bem os convidados 

e fazer uma coisa sempre honesta”, explica Oliveira. 

Para ele, tratar bem não só o público, mas também 

os animais, cavaleiros e tratadores é indispensável 

para o hipismo em qualquer região.

A novidade é que, além de ter ganhado um dia a mais 

de competições (anteriormente, as provas eram rea-

lizadas em dois dias), o tema do evento passa a ser 

fixo a partir deste ano, com foco na elegância e aven-

tura da Era Medieval. Além da minuciosa decoração 

inspirada em castelos e cavaleiros da Idade Média, 

os convidados também podem esperar por competi-

ções temáticas, como uma brincadeira com dardos e 

argolas, com premiação especial para os campeões. 

Em seu último dia, o evento vai ser animado por 

disputas de tirar o fôlego pelo Elmo Dourado, nas 

séries de 1.30m e 1.45m, que serão realizadas no 

dia 1º de novembro, e distribuirão, juntas, uma pre-

miação  total  de  R$160  mil.  “O  Elmo  Dourado  vai 

estar escondido aqui, vocês vão ver. Ele vai apa-

recer, mas vamos ver se os cavaleiros medievais 

vão conseguir pegá-lo”, conta Oliveira, mantendo 

o mistério sobre as provas. 

Uma grande festa

“É um concurso que todos os 

cavaleiros gostam de participar 

porque recebe as pessoas muito bem. 

Tem todo o jeito de ser do baiano, de 

ser alegre, ser receptivo. Tudo isso 

sem esquecer a parte técnica, que 

sempre foi olhada com critério”

Pedro Paulo Lacerda, diretor técnico da Copa

A diversão também está garantida com muita músi-

ca. Na quarta-feira, antes mesmo do evento começar, 

a banda Negra Cor vai animar a festa dos tratadores. 

Na sexta-feira, a festa no Sítio Chuin fica por conta 

do cantor sertanejo Daniel Vieira. No sábado, o agito 

vai ser com a banda Psirico no Tivoli Ecoresort, loca-

lizado na Praia do Forte, a 10 minutos da competi-

ção. O encerramento da 10ª edição da Copa JL Sítio 

Chuin, no domingo, contará com o show da Timbala-

da, banda ícone da Axé Music.

As expectativas para a comemoração são as melhores 

possíveis e o evento promete ser muito especial. “Inde-

pendentemente do que virá ainda no futuro, representa 

o fim de um ciclo. Dez anos não são 10 meses, sequer 




80

|       H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e

ESPECIAL

10 dias. Honraremos este momento da 

maneira mais alegre e festiva possível, afi-

nal de contas, no final, tudo não se passa 

de uma grande festa”, garante Lívia.

Para Oliveira, completar 10 anos de 

competição é um sonho realizado. “Tive-

mos vários momentos marcantes. Lívia 

abraçou a vontade de fazer as provas, 

a vontade de colocar os amigos aqui no 

Sítio, fazer essa festa de confraterniza-

ção”, diz. Ele conta que os preparativos 

para a grande festa estão em fase final. 

“A expectativa é criar aquele laço de fa-

mília, com os amigos. Esse, para mim, 

vai ser o melhor troféu que nós conquis-

tamos em 10 anos”, completa.

“A expectativa é criar aquele laço de 

família, com os amigos. Esse, para 

mim, vai ser o melhor troféu que nós 

conquistamos em 10 anos”

Oliveira Neves

Rodrigo Sarmento e Pedro Paulo Lacerda

Nelson Pessoa e Lucas Araújo

Larissa Neves e Maria Gabrielle Sampaio

Davi Navarro e Christian Eckert

Pedro Zulauf, Fabio Vargas, Diana Martins e Livia Neves

Ana Victoria de 

Andrade Palhares

Oliveira e Shirley Neves

Galeria



81

H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e       |

Ana Victoria de 

Andrade Palhares




82

|       H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e

*Bruna Matos é atleta de hipismo profissional e 

responsável pelo projeto Cavalo Sem Sela

por Bruna Matos*

FILANTROPIA

Cavalo Sem Sela:

 

um projeto necessário



Um grupo de pessoas observando situações de 

negligência e abandono, e decidindo tentar modi-

ficar essa realidade. Foi assim que nasceu o “Ca-

valo Sem Sela”.

Os cavalos aparecem. São originalmente de “do-

nos” que não os querem mais, não querem mais ter 

custos, não acham que o cavalo serve mais e as-

sim, os descartam. Desconhecem absolutamente 

suas responsabilidades legais e morais para com 

eles. Mesmo porque, no processo todo, ninguém 

costuma avisá-los que talvez estejam errados.

Desta forma, parte do projeto envolve ações para 

melhoria da consciência e do conhecimento por par-

te destes proprietários e envolvidos em geral. Quan-

do alguém escolhe ter um cavalo, certas condições 

legais vêm junto, e não podem ser ignoradas.

O assunto é moderno no mundo todo. Vemos des-

de o famigerado Sea World ser processado por 

maus tratos às baleias, até um cidadão comum ser 

condenado a pagar cestas básicas por ter sido fla-

grado abandonando seu cão. Então, por que não 

“engrossar esse caldo” e procurar caminhos me-

lhores e dentro da lei para nossos cavalos?

Os cavalos do projeto são tratados de suas enfer-

midades - já que a maioria é abandonada por estar 

doente  -  por  um  grupo  multidisciplinar  de  profis-

sionais, com seus próprios recursos e com ajuda 

de doações de parceiros, enquanto os trâmites de 

adoção são concluídos.

O adotante visita seu novo cavalo, fornece fotos 

do local para onde ele vai, assina os documentos. 

Quando o animal recebe alta , vai para sua casa 

nova e continua sendo acompanhado pelo projeto 

Cavalo Sem Sela. Notícias gerais dos cavalos são 

postadas em nosso Instagram @cavalosemsela e 

no blog www.cavalosemsela.wordpress.com.

O próximo passo será formalizar o projeto como 

ONG. O nome “ONG” infelizmente já não conta 

com a credibilidade da qual gozou 20 anos atrás. 

Dentre as aproximadamente 100 mil existentes no 

Brasil (muitas ligadas à causa animal), muitas estão 

envolvidas em fraudes ou sequer realizam de fato 

seus trabalhos. Por isso o projeto conta, desde o 

início, com pessoas de reconhecida idoneidade e 

assim pretende prosseguir. Além disso, visitações 

aos animais podem ser feitas contactando o proje-

to através do e-mail: cavalosemsela@hotmail.com.

Qualquer um pode colaborar acessando o blog, 

seguindo e marcando amigos em nosso Insta-

gram, divulgando nossa causa e doando. Os ca-

valos agradecem.



83

H O R S E   S O C I E T Y   L i f e s t y l e       |




w w w . c h z s . c o m . b r

Rua Corumbá, 4000      Candeias, Jaboatão dos Guararapes - PE | 54430-200

Tel. 81 3469-3290 | 8737-5009   e-mail: chzs@chzs.com.br

JUNTE-SE 

AOS 

CAMPEÕES


HS

Há mais de 4 anos, o Centro Hípico Zona Sul 

oferece aulas de hipismo para adultos, jovens 

e crianças, ministradas por profissionais 



competentes e especializados.



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal