Texto original



Baixar 190.47 Kb.
Pdf preview
Página9/13
Encontro22.07.2022
Tamanho190.47 Kb.
#24333
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   13
AInformaçãoComoCoisa
 
 
 
Quando a informação não é 
informação? 
 
Mesmo se dispensássemos o argumento 
que informação falsa não é informação, 
poderíamos ainda perguntar o que 
não 
poderia
ser informação? Desde que seja 
evidência, seja informação, é uma 
qualidade 
atribuída a coisas
, podemos 
perguntar que limites existem entre o que 
poderia ou o que não poderia ser 
informação. A questão deve ser refeita 
como “Que coisas não poderiam ser 
atribuídas como informativas?” Já temos 
notado que uma grande variedade de 
coisas poderiam ser consideradas como 
informativas tanto que o limite é 
claramente extenso. 
Podemos dizer que objetos que ninguém 
nota não podem ser informação, enquanto 
nos apressamos em acrescentar que eles 
podem vir a ser quando alguém os 
transforma em algo notável. Não é 
incomum inferir que alguns tipos de 
evidência, dos quais não notamos, 
deveriam 
ou 
poderiam 
existir e, se 
encontrados, poderiam ser de particular 
importância como evidência, tanto quanto 
as investigações de detetives, mais ou 
menos sistematicamente, para dar uma 
dica. 
Determinar o que pode ser informativo é 
uma tarefa difícil. Árvores, por exemplo, 
provem madeira, assim como lenha para 
construção e carvão para calefação. 
Alguém naturalmente pensa em árvores 
como informação, mas árvores são 
informativas no mínimo de duas maneiras. 
Obviamente, assim como representativas as 
árvores são informativas sobre elas 
mesmas. Não tão óbvio assim, as 
diferenças na espessura das árvores são 
causadas por variações do tempo, e, 
portanto, são suas evidências. Padrões 


Pós-Graduação em Ciência da Informação e Documentação – ECA/USP – 1º sem./2004
Disciplina: Formas de estruturação e mediação da informação institucionalizada 
Profas. Johanna W. Smit e Maria de Fátima M. Tálamo
10 
refletem um específico ciclo de anos 
constituindo informações valiosas por 
arqueólogos que pesquisam datar antigas 
vigas
(Ottaway, 1983). Mas se a lenha e o 
carvão podem ser informação, alguém 
hesita em afirmar categoricamente que 
qualquer objeto que não possa, em 
qualquer circunstância, ser informação ou 
evidência. Concluímos que somos incapazes 
de classificar efetivamente qualquer coisa 
que não possa ser informação. 
Isso nos coloca numa conclusão indefinida: 
Se qualquer coisa é ou pode ser 
informativa, então 
tudo 
é, ou 
provavelmente seja, informação. Em cada 
caso que classifica alguma coisa como 
“informação” é pouco ou nada para defini-
lo. Se qualquer coisa é informação, então 
informação é algo banal. 

Baixar 190.47 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   13




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal