Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf



Baixar 59.14 Mb.
Pdf preview
Página41/520
Encontro29.09.2021
Tamanho59.14 Mb.
1   ...   37   38   39   40   41   42   43   44   ...   520
1
  DIVERSIDADE CULTURAL
Nos primórdios da história da sociedade humana, o indivíduo se identificava 
basicamente com o clã e a aldeia em que vivia. As chances de conhecer valores e 
características diferentes eram reduzidas, dado o pouco contato entre os grupos.
Esse relativo isolamento levou cada grupo a criar mecanismos próprios de sobre-
vivência, formas específicas de transformação da natureza e de vivência em comu-
nidade. Isso fez com que se desenvolvessem crenças, costumes, formas de comu-
nicação, idiomas, manifestações artísticas, culinária, métodos e equipamentos de 
produção diferentes, originando, assim, culturas distintas.
No decorrer da história, os contatos entre os povos ocasionaram tanto choques 
como assimilações culturais, intensificados em virtude das migrações, das guerras, 
do desenvolvimento e do crescimento da atividade comercial. Esses contatos possi-
bilitaram, ainda, o surgimento de novas culturas. Veja a figura 1.
CHOQUE ENTRE CULTURAS E ETNOCENTRISMO
A etnia é um dos elementos do processo de construção da identidade de um 
grupo sociocultural. Um grupo étnico agrega pessoas que partilham laços culturais 
ou biológicos (ou ambos) e se identificam umas com as outras ou são identificadas 
como tal por outros grupos. Assim, a identidade étnica resulta de fatores construí-
dos historicamente, como a ancestralidade comum, as formas de organização da 
sociedade, a língua e a religiosidade. É uma forma de legitimação de determinada 
realidade, de determinado modo de vida socialmente construído.
O encontro entre duas culturas comumente provoca a avaliação recíproca da 
cultura do “outro”, normalmente feito a partir da cultura do “eu”. Ao analisar a 
outra cultura, tende-se a considerar a sua como referência, como a ideal e a correta. 
Essa atitude leva à visão etnocêntrica, ou seja, ao julgamento de outros grupos 
com base em valores e padrões de comportamento do seu próprio grupo. Dessa 
forma, há uma valorização do próprio grupo que ignora ou rejeita a possibilidade 
de o outro ser diferente. Passa-se a desprezar os valores, o conhecimento, a arte, 
a crença, as formas de comunicação, as técnicas, enfim, a cultura do “outro”. A 
dificuldade de entender as diferenças em relação a outras etnias pode provocar 
estranheza, medo e hostilidade.
A visão etnocêntrica serviu, e continua servindo, para justificar a opressão de 
comunidades étnicas, a conquista de povos e territórios, o controle do poder do Estado 
por aqueles que se consideram superiores aos demais, práticas preconceituosas, 
racistas e excludentes.
FILME


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   37   38   39   40   41   42   43   44   ...   520


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal