Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf



Baixar 59.14 Mb.
Pdf preview
Página339/520
Encontro29.09.2021
Tamanho59.14 Mb.
1   ...   335   336   337   338   339   340   341   342   ...   520
Figura 19.
 Centro Nacional de 
Monitoramento e Alertas de 
desastres Naturais (Cemaden), 
no Parque Tecnológico (PqTec 
SJC) em São José dos Campos 
(SP), 2015.
Figura 20.
 Conjunto de institu-
tos de inovação e institutos de 
tecnologia, em Belo Horizonte 
(Mg), 2013.
JOAO MARCOS ROSA/NITRO
lu
CAS
 lACA
z Ru
Iz/FuT
u
R
A
 P
R
ESS
258
Unidade 4  |  Brasil: perspectivas e regionaliza•‹o 
TS_V3_U4_CAP11_242_271.indd   258
5/23/16   7:20 PM


ATIVIDADE EXTRATIVISTA
O Centro-Sul destaca-se na indústria extrativa, em diversos setores, como no 
mineral, no petrolífero e de gás natural, no de rochas ornamentais e para construção 
civil. Como visto nos volumes 1 e 2 desta coleção, são várias as regiões do Centro-
-Sul que concentram atividade extrativa mineral, como o Quadrilátero Ferrífero, as 
regiões carboníferas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, o maciço do Urucum, 
em Mato Grosso do Sul, as regiões de extração de petróleo em alto-mar do Espírito 
Santo, do Rio de Janeiro e de São Paulo.
No  Espírito  Santo, há um importante arranjo produtivo local de extração de 
mármore. Nessa atividade se destacam os municípios de Cachoeiro de Itapemirim, 
no sul do estado, Nova Venécia, no norte, e Vitória, na porção central. O estado é o 
principal produtor e exportador de rochas ornamentais do Brasil.
AGROPECUÁRIA
Na década de 1970, intensificou-se o processo de modernização da agricultura 
brasileira, que promoveu uma série de transformações econômicas, ambientais, 
sociais e, portanto, espaciais para o país. 
Essa modernização ocorreu de forma mais significativa no Centro-Sul, trazendo, 
portanto, maiores impactos nas transformações socioeconômicas (desemprego pro-
vocado pela substituição da mão de obra por maquinário e concentração de terras 
nas mãos de empresas multinacionais) e ambientais (desmatamento provocado pelo 
avanço da fronteira agrícola e poluição causada pelo uso intenso de agrotóxicos e 
fertilizantes químicos) para a região. 
Muitos agricultores tiveram de vender suas terras, principalmente os pequenos e 
médios proprietários, cuja renda é obtida graças ao trabalho dos membros da família 
(agricultura familiar). Essas famílias geralmente não possuem recursos para manter 
sua atividade, pois dificilmente conseguem empréstimos nos bancos para moder-
nizar e aumentar a produção o suficiente para competir com as grandes empresas, 
algumas delas corporações multinacionais.
Os principais produtos da agricultura comercial do Centro-Sul são: soja, cana-
-de-açúcar, laranja, arroz e milho. No Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no 
Paraná, considerados os grandes celeiros do Brasil em razão da elevada produtivi-
dade (graças também às estações do ano mais bem definidas e à regularidade das 
chuvas), merecem destaque os cultivos de arroz, uva, cebola, feijão, trigo, maçã, 
fumo, centeio e cevada, além da soja e do milho (figura 21).


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   335   336   337   338   339   340   341   342   ...   520


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal