Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf



Baixar 59.14 Mb.
Pdf preview
Página313/520
Encontro29.09.2021
Tamanho59.14 Mb.
1   ...   309   310   311   312   313   314   315   316   ...   520
Fonte dos mapas: 
Atlas geográfico escolar.  
Rio de Janeiro: IBGE, 2004. p. 100 e 101.
Figura 6. Brasil: divisão regional do iBge – 1945
50° O
EQUADOR
COLÔMBIA
VENEZUELA
PERU
BOLÍVIA
TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO
PARAGUAI
MT
GO
PE
AL
BA
MG
ES
SP
PR
SC
RS
URUGUAI
Atol das
Rocas
TERRITÓRIO
DE FERNANDO
DE NORONHA
MANAUS
PORTO VELHO
BELÉM
MACAPÁ
SÃO LUÍS
FORTALEZA
TERESINA
NATAL
JOÃO PESSOA
RECIFE
MACEIÓ
ARACAJU
SALVADOR
PA
CE
PI
MA
CUIABÁ
VITÓRIA
BELO HORIZONTE
FLORIANÓPOLIS
PORTO ALEGRE
GOIÂNIA
RIO DE JANEIRO
SÃO PAULO
OCEANO
PACÍFICO
OCEANO
ATLÂNTICO
AM
TERRITÓRIO
DO GUAPORÉ
PB
SE
RN
BOA VISTA
RIO BRANCO
TERRITÓRIO
DO RIO
BRANCO
TERRITÓRIO
DO AMAPÁ
Norte
Grandes regiões
Nordeste Ocidental
Nordeste Oriental
Leste Setentrional
Leste Meridional
Sul
Centro-Oeste
TERRITÓRIO
DO ACRE
NITERÓI
DF
RJ
TERRITÓRIO
DE PONTA 
PORÃ
MARACAJU
IGUAÇU
TERRITÓRIO
DO IGUAÇU
Guiana
Francesa
(FRA)
Guiana
 (RUN) Guiana
Holandesa
(PBS)
CHILE
ARGENTINA
VILA DOS
REMÉDIOS

Capital de país
Capital de estado
CURITIBA
N
0
535 km
Figura 7. Brasil: divisão regional do iBge – 1970
EQUADOR
COLÔMBIA
VENEZUELA
PERU
BOLÍVIA
TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO
PARAGUAI
MT
GO
PE
AL
BA
MG
ES
SP
PR
SC
RS
URUGUAI
Atol das
Rocas
TERRITÓRIO
DE FERNANDO
DE NORONHA
Norte
Nordeste
Sudeste
Sul
Centro-Oeste
Capital de país
Capital de estado
Grandes regiões
MANAUS
PORTO VELHO
BELÉM
MACAPÁ
SÃO LUÍS
FORTALEZA
TERESINA
NATAL
JOÃO PESSOA
RECIFE
MACEIÓ
ARACAJU
SALVADOR
PA
CE
PI
MA
DF
CUIABÁ
VITÓRIA
BELO HORIZONTE
CURITIBA
FLORIANÓPOLIS
PORTO ALEGRE
GOIÂNIA
BRASÍLIA
GB
SÃO PAULO
OCEANO
PACÍFICO
OCEANO
ATLÂNTICO
50° O

AM
TERRITÓRIO
DE RONDÔNIA
AC
PB
SE
RN
BOA VISTA
RIO BRANCO
TERRITÓRIO
DE RORAIMA
TERRITÓRIO
DO AMAPÁ
NITERÓI
Guiana
Francesa
(FRA)
GUIANA
Guiana
Holandesa
(PBS)
CHILE
ARGENTINA
RJ
RIO DE JANEIRO
N
0
535 km
SO
N
IA
 V
AZ
SO
N
IA
 V
AZ
232
Unidade 4  |  Brasil: perspectivas e regionaliza•‹o 
TS_V3_U4_CAP10_220_241.indd   232
5/23/16   7:12 PM


Em 1980, o IBGE apresentou um novo 
mapa com as mudanças ocorridas com 
a incorporação do estado da Guanabara 
ao estado do Rio de Janeiro, em 1975, e 
a criação do estado de Mato Grosso do 
Sul, em 1977.
As divisões regional e política do Brasil 
atual foram estabelecidas desde a Consti-
tuição de 1988 e incorporadas pelo IBGE 
em 1990. Os territórios federais deixaram de 
existir. Roraima e Amapá foram elevados à 
categoria de estado
2
, e Fernando de Noro-
nha transformou-se em município do estado 
de Pernambuco. Na porção norte do estado 
de Goiás foi criado o estado de Tocantins, 
que passou a pertencer à Região Norte.
Atualmente, o Brasil é dividido pelo IBGE 
em cinco macrorregiões (regiões administra-
tivas) e 27 unidades político-administrativas, 
sendo 26 estados e 1 distrito federal, onde 
está a capital do país, Brasília (figura 8). 
planeJamento regional
Ao longo de toda a história do Brasil, as desigualdades regionais têm sido um traço 
marcante do seu espaço geográfico. Os estudos sobre essas desigualdades, iniciados 
a partir dos anos 1930-1940, vêm fornecendo dados que servem de instrumento para 
que o Estado implante políticas de desenvolvimento regional, visando diminuir essas 
diferenças. O tema desigualdade regional começou a ser discutido principalmente a partir 
da década de 1950, em razão do desenvolvimento do processo de industrialização, que 
se concentrou no Sudeste. Contribuiu também para isso a publicação, em 1951, das 
primeiras estatísticas sobre renda e produção de bens e serviços de forma regionalizada.
O desenvolvimento mais acelerado do Sudeste ampliou o distanciamento social e 
econômico (que já era considerável) dessa região em relação ao Nordeste e também 
em relação às demais regiões do território brasileiro.
Diante disso, o governo brasileiro empreendeu um plano de ação para promover 
o desenvolvimento das regiões mais estagnadas econômica e socialmente, por meio 
de uma política de incentivos fiscais e criação de infraestrutura, para atração de 
investimentos empresariais.
Em 1959, foi criada a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), 
com a finalidade de executar o planejamento e coordenar a ação do governo na Região 
Nordeste (de acordo com a divisão do IBGE). Porém, sua área de atuação estendeu-se 
também ao norte de Minas Gerais, que apresenta nível socioeconômico baixo. Dentro 
dessa política de desenvolvimento regional, criou-se a Superintendência do Desenvol-
vimento da Amazônia (Sudam), em 1966, cuja área de atuação compreendia todos os 
estados da Região Norte, o oeste do Maranhão e o estado de Mato Grosso.
A criação da Sudene ocorreu num contexto de acelerado desenvolvimento econômico, 
promovido no governo do presidente Juscelino Kubitschek. O conjunto de ações deno-
minado Plano de Metas abarcava também o estímulo ao ingresso do capital estrangeiro
com financiamento externo e entrada de multinacionais, ampliação da rede de rodovias, 
construção de hidrelétricas e mudança da capital do Rio de Janeiro para Brasília.
2 O território de Rondônia foi elevado à categoria de estado em 1981, portanto antes da Constituição de 1988.
Fonte: 
Atlas geográfico escolar. Rio de Janeiro: IBGE, 2004. p. 101.
Figura 8. Brasil: divisão regional do iBge – 1990
Norte
Nordeste
Sudeste
Sul
Centro-Oeste
Capital de país
Capital de estado


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   309   310   311   312   313   314   315   316   ...   520


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal