Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf



Baixar 59.14 Mb.
Pdf preview
Página284/520
Encontro29.09.2021
Tamanho59.14 Mb.
1   ...   280   281   282   283   284   285   286   287   ...   520
1.
  Comente o processo de intensificação da entrada de 
imigrantes no Brasil entre o final do século XIX e o 
início do século XX. 
2.
  A partir da década de 1930, o Estado brasileiro passou 
a restringir a entrada de imigrantes e implantou a Lei 
de Cotas. Explique as razões que a motivaram. 
3.
  Explique as alterações ocorridas no fluxo imigratório 
para o Brasil entre o período registrado nos gráficos.
50
0
30
10
60
40
20
Milhar
es de pessoas
Paraguai
Japão
Estados Unidos
Argentina
Bolí
via
Estados Unidos
Japão
Bolí
via
Principais países 
de origem em 2000
Principais países 
de origem em 2010
Imigrantes internacionais 
em 
2000143.644
Imigrantes internacionais 
em 
2010286.468
Crescimento de 86,7%
Paraguai
Portugal
Brasil: número de imigrantes – 2000 e 2010
Fonte: IBGE. Censo Demográfico 2010. Disponível em: 
Acesso em: fev. 2016.
Obs.: os valores se referem aos ingressos nos respectivos anos e 
incluem o retorno dos brasileiros que tinham emigrado. De acordo 
com a Organização Internacional para Imigração, são considera-
dos imigrantes aqueles que retornam ao país de nascimento após 
terem vivido um ano em outro país.
4.
  Observe o gráfico com atenção e escreva um texto 
explicativo sobre a diminuição da população estran-
geira no estado de São Paulo no período retratado.
0
60
20
100
80
40
%
1920
1934
1940
1950
81,9
18,1
85,5
14,5
88,7
11,3
92,4
7,6
  Estrangeira
  Brasileira
São Paulo: perfil da população – 1920 e 1950
Fonte: Arquivo Público do Estado de São Paulo. Disponível em: 
. Acesso em: fev. 2016.
Faça no 
caderno
1.
  (Enem 2013) 
 
“Ninguém desconhece a necessidade que todos 
os fazendeiros têm de aumentar o número 
de seus trabalhadores. E como até há pouco 
supriam-se os fazendeiros dos braços necessá-
rios? As fazendas eram alimentadas pela aquisi-
ção de escravos, sem o menor auxílio pecuniário 
do governo. Ora, se os fazendeiros se supriam de 
braços à sua custa, e se é possível obtê-los ainda, 
posto que de outra qualidade, por que motivo 
não hão de procurar alcançá-los pela mesma 
maneira, isto é, à sua custa?”
Resposta de Manuel Felizardo de Sousa e Mello
diretor-geral das Terras Públicas, ao Senador Vergueiro. 
In: ALENCASTRO, L. F. (Org.). História da vida privada 
no Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1988 (adaptado).
 
O fragmento do discurso dirigido ao parlamentar 
do Império refere-se às mudanças então em curso 
no campo brasileiro, que confrontam o Estado e a 
elite agrária em torno do objetivo de
a)
 fomentar ações públicas para ocupação das 
terras do interior.   
b)
 adotar o regime assalariado para proteção da 
mão de obra estrangeira.   
c)
  definir uma política de subsídio governamental 
para o fomento da imigração.   
d)
  regulamentar o tráfico interprovincial de cativos 
para a sobrevivência das fazendas.   
e)
  financiar afixação de famílias camponesas para 
estímulo da agricultura de subsistência.
2.
  (UFRN 2014) 
 
“O Ministério da Justiça brasileira, entre 2009 e o 
primeiro semestre de 2011, regularizou a perma-
nência no Brasil de 18.004 bolivianos. De acordo 
com as estatísticas, os bolivianos são a comunidade 
estrangeira que mais cresce em São Paulo, e a 
principal motivação para esse deslocamento é a 
busca por emprego.”
Disponível em: com.br/2012/05/bolivianos-sao-comunidade-
estrangeira.html>. Acesso em: 8 jul. 2013. 
 
Nesse contexto, o deslocamento feito pelos bolivianos 
a)
 coloca-os na condição de imigrantes em terri-
tório brasileiro. 
b)
  corresponde a um processo de migração pendular. 
c)
  classifica-os como emigrantes no espaço brasileiro. 
d)
 configura um processo de migração sazonal.
BIS
BIS
208
unidade 3  |  espaço, sociedade e economia 
TS_V3_U3_CAP09_200_219.indd   208
5/23/16   7:10 PM




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   280   281   282   283   284   285   286   287   ...   520


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal