Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf



Baixar 59.14 Mb.
Pdf preview
Página245/520
Encontro29.09.2021
Tamanho59.14 Mb.
1   ...   241   242   243   244   245   246   247   248   ...   520
Número de migrantes
17.500.000
5.000.000
2.000.000
Menos de
500.000
Limites atuais
* Exceto Cuba (1901-1910)
Proporção de imigrantes
na população, 1881-1890* (%)
Argentina
Cuba
Estados
Unidos
Canadá
Brasil
8
9
12
7
22
180
unidade 3  |  espaço, sociedade e economia 
TS_V3_U3_CAP08_179_199.indd   180
5/23/16   7:06 PM


Por outro lado, os conflitos e guerras no início do século 
XXI, como no Iraque, no Afeganistão, na Síria, na Líbia e 
em diversos países africanos, entre outros, intensificaram 
os deslocamentos de refugiados. Leia o Entre aspas.
O desenvolvimento dos meios de transporte e de 
comunicação nas últimas décadas também facilitou o 
deslocamento dos imigrantes para regiões mais distan-
tes de sua terra de origem.
Também influenciam os deslocamentos a evolução 
tecnológica, que intensificou as disputas entre as empre-
sas e a competição entre os profissionais no mercado 
internacional. Com as novas formas de produção de 
mercadorias e a crescente informatização do sistema 
financeiro e dos serviços bancários e comerciais, as ativi-
dades econômicas estão absorvendo cada vez menos tra-
balhadores, especialmente os de baixa qualificação, o que faz aumentar o desemprego. 
Além disso, a disseminação no uso das redes sociais e da internet, em geral, 
contribui para que as pessoas tenham um conhecimento ampliado sobre o mundo, 
sobre os diversos países, facilitando contatos e pesquisas para quem quer migrar.
A crise econômica de 2007/2008 provocou, num primeiro momento, diminuição 
do fluxo para os países desenvolvidos, enquanto fez aumentar para alguns países 
emergentes, como o Brasil, que recebeu imigrantes gregos, portugueses,  espanhóis, 
além de haitianos e africanos de vários países do continente. Entretanto, em função 
dos desdobramentos da crise, influenciada por problemas internos financeiro-eco-
nômicos em vários países, como a Rússia (afetada pela baixa no preço do petróleo) 
e o Brasil, o fluxo para alguns emergentes diminuiu. A partir de 2011, o movimento 
populacional voltou a crescer nos países desenvolvidos, inclusive em razão dos con-
flitos existentes em diversos países em desenvolvimento.
Em muitos países em desenvolvimento, estruturaram-se novos centros de destino 
de pessoas, parte delas deixando para traz a pobreza e a falta de perspectivas eco-
nômicas, outra parte os conflitos internos, as guerras ou as perseguições de diversas 
ordens, como é possível verificar no mapa (figura 2).
Figura 2. Mundo: diversificação global dos destinos da migração – 2015
OCEANO
OCEANO
ÍNDICO
OCEANO
ATLÂNTICO
PACÍFICO
OCEANO
PACÍFICO


EQUADOR
MERIDIANO DE
TRÓPICO DE CAPR
ICÓRNIO 
TRÓPICO DE CÂNCER 
CÍRCULO P
OLAR ANTÁ
RTICO 
CÍRCULO POLAR ÁRTICO 
GREENWICH
Novos centros de crescimento de migração internacional
Fontes de migrantes internacionais e/ou internos
Centros tradicionais de crescimento da migração internacional 
Capital de país
Cidade
Tijuana


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   241   242   243   244   245   246   247   248   ...   520


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal