Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf



Baixar 59.14 Mb.
Pdf preview
Página159/520
Encontro29.09.2021
Tamanho59.14 Mb.
1   ...   155   156   157   158   159   160   161   162   ...   520
N
0
5 km
46°30’ S
TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO
São Paulo
Ribeirão Pires
Rio Grande da Serra
Cajamar
Cajamar
Caieiras
Caieiras
Santana de Parnaíba
Santana de Parnaíba
Carapicuíba
Carapicuíba
Guarulhos
Guarulhos
Arujá
Arujá
Itaquaquecetuba
Itaquaquecetuba
Poá
Poá
Suzano
Suzano
Ferraz de
Vasconcelos
Ferraz de
Vasconcelos
São Paulo
São Caetano
do Sul
São Caetano
do Sul
São Bernardo
do Campo
São Bernardo
do Campo
Ribeirão Pires
Rio Grande da Serra
Santo André
Santo André
Mauá
Mauá
Osasco
Osasco
Barueri
Barueri
Jandira
Jandira
Itapevi
Itapevi
Cotia
Cotia
Embu
Embu
Taboão da Serra
Taboão da Serra
Itapecerica da Serra
Itapecerica da Serra
Diadema
Diadema
Figura 6.
 Com a conurbação, dois ou mais municípios passam a formar uma única malha urbana, 
quase não se percebendo os limites territoriais entre eles. Com isso, a população acaba utilizando os 
serviços − transportes, hospitais, escolas e áreas de lazer – de mais de um município. Na imagem, 
mancha urbana da Grande São Paulo (SP), 2016.
Município e cidade
Município é a divisão territorial e política dentro de cada unidade da federação (UF). Tem sua 
própria estrutura político-administrativa (Prefeitura e Câmara Municipal) e engloba tanto o espaço 
rural como o urbano. 
O IBGE considera população urbana os habitantes que vivem na cidade (a sede do município) e nas 
vilas (as sedes dos distritos). Os distritos, presentes em muitos municípios brasileiros, são unidades admi-
nistrativas em que se dividem os municípios. No Brasil, portanto, o critério que define cidade é o 
fato de ser sede de município. Em decorrência disso, há cidades com menos de mil habitantes.
A hierarquização dos centros urbanos, que aparece no mapa da página seguinte 
(figura 7), refere-se aos papéis ocupados pelas cidades na organização socioeconô-
mica e espacial do Brasil.
Segundo a classificação do IBGE, estabelecida no estudo “Regiões de influência 
das cidades”, fazem parte da rede urbana brasileira: 12 principais centros urbanos, 
que são as metrópoles, e 70 capitais regionais; além de 169 centros sub-regionais e 
centros de zona e os centros locais. 
O estudo está fundamentado na estruturação das zonas de influência dos princi-
pais centros urbanos no território brasileiro, mostrando as redes que eles formam e 
os diversos aspectos considerados na estruturação dessas redes. 
A determinação dos principais centros baseou-se na existência de órgãos públicos 
(Executivo, Judiciário, Legislativo, entre outros), de grandes empresas e na oferta de 
ensino superior, serviços de saúde e domínios de internet.
DACOST
A MAP
AS
112
Unidade 2  |  Espaço geográfi co e urbanização 
TS_V3_U2_CAP05_107_129.indd   112
23/05/16   19:05


METRÓPOLES BRASILEIRAS
As doze metrópoles brasileiras são divididas em três grupos, de acordo com a sua 
importância, a complexidade dos equipamentos urbanos disponíveis, a funcionali-
dade que exercem na rede urbana e a extensão de sua área de influência (figura 7):
•  Grande metrópole nacional: São Paulo;
•  Metrópoles nacionais: Rio de Janeiro e Brasília;
•  Metrópoles: Belém, Manaus, Goiânia, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Hori-
zonte, Curitiba e Porto Alegre.
Figura 7. Brasil: rede urbana – início do século XXI


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   155   156   157   158   159   160   161   162   ...   520


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal