Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


Página90/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   86   87   88   89   90   91   92   93   ...   519
TURQUIA
ARMÊNIA
MAR NEGRO
MAR 
CÁSPIO
MAR 
MEDITERRÂNEO
Lago
Urmia
40° L
40° N
Lago Van
AZERBAIJÃO
IRÃ
SÍRIA
JORDÂNIA
LÍBANO
LÍBANO
LÍBANO
ARÁBIA
ARÁBIA
SAUDITA
UDIT
IRAQUE
ISRAEL
ISRAEL
ISRAEL
60
20
Proporção da
população curda 
(%)
N
0
170 km
Fonte: SMITH, Dan. Atlas dos conflitos mundiais. São Paulo: Nacional, 2007. 
p. 62; Institute Kurde de Paris. Disponível em: 

Acesso em: fev. 2016.
DACOST
A MAP
AS
54
Unidade 1  |  Etnia, diversidade cultural e confl itos 
TS_V3_U1_CAP02_031_059.indd   54
23/05/16   19:04


Os países do Ocidente (Estados Unidos e União Europeia) e da Liga Árabe opuseram-
-se ao governo sírio e trabalharam para a sua deposição não só em função da violência 
contra a população, promovida pelo Estado e suas milícias armadas, mas pelo fato de 
Assad representar um governo contrário aos seus interesses na região. Apesar de esses 
países estabelecerem pesadas sanções econômicas unilaterais
14 
contra a Síria, o governo de 
Assad contou com importantes alianças que lhe permitiu evitar o total isolamento do país: 
o Irã no Oriente Médio, dominantemente xiita e seu tradicional aliado; a China e a Rússia, 
membros do Conselho de Segurança, que lhe deram cobertura diplomática na ONU. 
A Rússia tem interesses importantes a serem preservados. Desde a década de 
1970, instalou uma base naval em Tartus e, em 2015, uma base aérea em Latakia, 
cidades sírias do Mediterrâneo. Os russos têm empresas de exploração e distribui-
ção de gás natural no país. Mantêm fortes relações comerciais com o governo sírio 
e grande exportação de armamentos. Veja a figura 27. 
Até o final de 2015, a Síria vivia um impasse: o regime e as forças de oposição 
permaneciam em combate. Mas outros ingredientes tornaram o desfecho da guerra 
civil incerto. Rússia e forças de coalizão lideradas pelos Estados Unidos apoiam forças 
diferentes no conflito. Enquanto a coalizão dá suporte aos rebeldes sírios contrários a 
Bashar al-Assad, o governo russo apoia o presidente. No entanto, todos têm como alvo 
comum o Exército Islâmico estabelecido em terras do Iraque e da Síria. Veja figura 28.
14  As sanções na ONU foram barradas pelo Conselho de Segurança pelo veto da China e da Rússia. 


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   86   87   88   89   90   91   92   93   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal