Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


Página85/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   81   82   83   84   85   86   87   88   ...   519
LÍBANO
SÍRIA
Jericó
Hebrom
Gaza
Suez
JORDÂNIA
CISJORDÂNIA
Galileia
EGITO
(PARTE ASIÁTICA)
ARÁBIA SAUDITA
Tel Aviv
Haifa
ISRAEL
Península do Sinai
34º L
30º N
Estado judeu (plano de
partilha da ONU)
Zona internacional
Territórios palestinos
Territórios conquistados
por Israel em 1948-1949
Capital de país
Cidade
JERUSALÉM
G
olf
o
 d
e
 S
u
ez
 
G
ol
fo
 d

A
qa
ba
 
N
0
65 km
Fonte: KINDER, H.; HILGUEMANN, W. Atlas histórico mundial. Madri: Istmo, 
2006. p. 278.
Figura 23. Israel após a Guerra dos Seis Dias – 1967
Canal
de Suez
Lago Tiberíades
   
R
io
 J
o
rd
ão
 
MAR
MEDITERRÂNEO
30º N
34º L
Mar Morto
Golfo 
de Suez 
Jericó
Hebron
Suez
Port Said
Tel Aviv
Haifa
GOLÃ
JERUSALÉM
Gaza
CISJORDÂNIA
PENÍNSULA DO SINAI
ISRAEL
LÍBANO
SÍRIA
GAZA
N
0
60 km
Territórios conquistados 
por Israel em 1967
Estado judeu
Zona internacional 
(capital não reconhecida)
Capital de país
Cidade
SONIA V
AZ
DACOST
A MAP
AS
Fonte: KINDER, H.; HILGUEMANN, W. Atlas 
histórico mundial. Madri: Istmo, 2006. p. 278.
49
Capítulo 2  –  Confl itos étnico-nacionalistas e separatismo 
TS_V3_U1_CAP02_031_059.indd   49
23/05/16   19:04


Em 1969, Yasser Arafat (1929-2004), palestino nascido no Egito, assumiu a pre-
sidência da OLP. Até 1987, Arafat utilizava métodos extremistas – atos de terrorismo 
– para alcançar seus objetivos. No final desse ano teve início a primeira Intifada 
na Cisjordânia contra a ocupação de suas terras por Israel, que terminou em 1993 
com o Acordo de Oslo. Em 14 de dezembro de 1988, o líder da OLP apresentou um 
plano de paz na Assembleia Geral da ONU, no qual reconhecia o Estado de Israel.
Esse acontecimento marcou o início da fase diplomática de negociações com 
Israel intermediadas pelos Estados Unidos. Em 1993, após negociações secretas 
na Noruega, Arafat e o primeiro-ministro israelense, Yitzhak Rabin (1922-1995), 
assinaram um acordo de paz na Casa Branca, Estados Unidos, que ficou conhecido 
como Acordo de Oslo (figura 24).
Por esse acordo, a Faixa de Gaza e parte da Cisjordânia – incorporadas por Israel, 
em 1967, na Guerra dos Seis Dias – foram devolvidas aos palestinos e se tornaram 
regiões autônomas. Foi criada, também, a Autoridade Nacional Palestina (ANP), 
entidade liderada por Arafat, com sede em Ramallah, na Cisjordânia. A ANP passou 
a ser a representação legal dos palestinos e responsável pela administração dos seus 
territórios. Em setembro de 1995, um novo acordo estendeu a autonomia a outras 
456 cidades da Cisjordânia.
•  Retomada e intensifi cação dos confl itos
No final da década de 1990, as negociações entre Israel e a ANP tornaram-se 
extremamente difíceis. Em 2000, Ariel Sharon (1928-2014), que no ano seguinte 
seria escolhido primeiro-ministro de Israel, visitou a Esplanada das Mesquitas (local 
mais sagrado para os muçulmanos em Jerusalém), provocando a segunda Intifada 
(figura 25, na página seguinte).
Até o final da década de 1990, os ataques palestinos restringiam-se a atentados 
terroristas organizados por grupos de guerrilha. No entanto, a reação violenta do 
exército israelense, que também promoveu massacres como resposta aos atentados, 
levou a população palestina a participar ativamente da luta contra o Estado de Israel.
A partir desse acontecimento, instaurou-se uma espiral de violência: de um lado, 
atentados suicidas provocados por grupos radicais palestinos contra israelenses; de 
outro, retaliações a essas agressões, com ações militares promovidas pelo exército 
israelense. Israel colocou o exército dentro do território da ANP e passou a retaliar 
todos os suspeitos de integrar grupos terroristas, promovendo, ao mesmo tempo, 
ataques à população civil palestina.
Intifada 
Signifi ca revolta ou levante. 
Assim fi caram conhecidas 
popularmente as manifestações 
por meio da qual a população sai 
às ruas armada com pedras que 
são lançadas contra os tanques 
e os soldados israelenses.
Figura 24.
 O presidente dos Esta-
dos Unidos Bill Clinton (centro) 
recebe o primeiro-ministro Yit-
zhak Rabin (à esquerda) e o líder 
da OLP Yasser Arafat (à direita) 
para a assinatura do Acordo de 
Oslo, em setembro de 1993.
LEITURA


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   81   82   83   84   85   86   87   88   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal