Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


Página8/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   519
Figura 17.
 Mulheres e crianças sudanesas no campo de refugiados de Kalma, no sul de Darfur, em 2014.
União Africana (UA) 
Foi criada em 2002 com o 
objetivo de promover o processo 
de integração no continente
salvaguardar a soberania dos 
Estados africanos e impulsionar 
a cooperação internacional no 
âmbito das Nações Unidas.
A violência no Sudão do Sul
“[…] ‘O Sudão do Sul está enfrentando uma 
das situações mais assustadoras do mundo para os 
direitos humanos, com o amplo uso de violações 
como instrumento de terror e arma de guerra’, 
disse o alto comissário da ONU para os Direitos 
Humanos, Zeid Ra'ad al Hussein, ao apresentar um 
relatório da organização sobre a situação no país.
Em seu relatório, a ONU diz que, de acordo com 
fontes confiáveis, as autoridades permitem que grupos 
aliados estuprem mulheres como ‘salário’, seguindo o 
princípio de ‘façam o que puder e tomem o que quiser’.
‘A escala e o tipo de violências sexuais – em geral 
cometidas por forças governamentais do Exército 
Popular de Libertação do Sudão e de suas milícias 
afiliadas – são descritos com detalhes terríveis, 
como a atitude, quase casual, mas calculada, daque-
les que massacraram civis e destruíram proprieda-
des e meios de subsistência’, disse Al Hussein.
O Sudão do Sul, que se tornou independente do 
Sudão em julho de 2011, após décadas de conflito 
com Cartum [capital do Sudão], está imerso em 
uma guerra civil desde dezembro de 2013, quando 
o presidente Salva Kiir acusou seu ex-vice-presi-
dente, Riek Machar, de querer derrubá-lo.
Mais de 2,3 milhões de pessoas fugiram de 
suas casas, e dezenas de milhares morreram por 
causa do conflito e das atrocidades cometidas por 
ambos os lados.
O relatório da ONU contém histórias de pes-
soas, incluindo crianças e pessoas com deficiência, 
que foram assassinadas, queimadas vivas, sufoca-
das, enforcadas e cortadas em pedaços.
[…]
De acordo com a ONU, a grande maioria das 
mortes de civis não parece ser resultado do con-
flito, mas de ataques deliberados contra civis.”
Sudão do Sul permite estupros como pagamento a soldados, afirma ONU. Folha de S.Paulo, 11 mar. 2016.  
Disponível em: . Acesso em: abr. 2016.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal