Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


Página58/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   54   55   56   57   58   59   60   61   ...   519
Figura 12.
 Habitantes de Rio de Contas (BA) reúnem-se para a festa de São Sebastião 
na comunidade remanescente do Quilombo da Barra, em 2014.
ROBER
TO JA
YME/UOL/FOLHAPRESS
ANDERSON BARBOSA/FOTOARENA/FOLHAPRESS
CESAR DINIZ/PULSAR IMAGENS
27
Capítulo 1  –  Etnia e modernidade 
TS_V3_U1_CAP01_011_030.indd   27
23/05/16   19:04


A Constituição de 1988, após 100 anos da abolição da escravidão, garantiu o 
direito legítimo das Terras Quilombolas aos membros da comunidade. No entanto, 
nem todas receberam titulação definitiva que lhes garantam a propriedade das terras.
Em 2008, ocorreu uma mudança no procedimento de certificação das terras 
comunitárias, com intenção de restringir o título de propriedade às áreas onde 
estão instaladas as habitações. Tal medida impede que essas comunidades 
tenham acesso aos recursos naturais necessários à sua existência material e 
cultural. Também cria uma série de obstáculos burocráticos para a formalização 
do processo de titulação.
Além de lutarem para manter e legalizar suas terras, as comunidades quilom-
bolas têm outros desafios, relacionados à estruturação de práticas de exploração 
de recursos naturais e agrícolas pautadas no desenvolvimento sustentável, à 
preservação de seus valores culturais, à valorização da sua produção artesanal 
e à formação de associações que garantam maior capacidade de mobilização 
para as comunidades.
Mapa da Violência 
O Mapa da Violência tem como foco fazer um levantamento da violência letal, principalmente rela-
cionada à juventude. O trabalho é realizado desde 1998, encabeçado pelo pesquisador argentino Julio 
Jacobo Waiselfisz, graduado em Sociologia pela Universidade de Buenos Aires e mestre em Planejamento 
Educacional pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A publicação é uma sistematização feita 
com base em dados nacionais e internacionais sobre a mortandade por armas de fogo e suas principais 
vítimas por idade, sexo e cor. Analise a tabela, que traz dados do Mapa da Violência de 2015.
Brasil: número de homicídios com armas de fogo por raça/cor
Região
Homicídios por armas de fogo
Branca
Negra
2003
2012
2003
2012
Norte
 
277
 
385
 
1.370
 
3.433
Nordeste
 
905
 
1.215
 
6.228
 
13.647
Sudeste
 
8.530
 
4.346
 
10.516
 
7.824
Sul
 
2.826
 
3.923
 
599
 
1.084
Centro-Oeste
 
686
 
763
 
1.578
 
2.958
Brasil
13.224
10.632
20.291
28.946
Fonte: WAISELFISZ, Julio Jacobo. Mapa da Violência 2015: os novos padrões da violência homicida no Brasil. Brasília: Secretaria de Políticas de Promoção 
da Igualdade Racial, 2015. p. 83.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   54   55   56   57   58   59   60   61   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal