Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


   SURGIMENTO DA GEOGRAFIA


Página366/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   362   363   364   365   366   367   368   369   ...   519
4
   SURGIMENTO DA GEOGRAFIA 
CRÍTICA
O rompimento com a Geografia Tradicional, tanto 
no espaço acadêmico como nos níveis de ensino 
hoje designados como Fundamental e Médio, veio 
como resposta a uma nova realidade, cada vez mais 
complexa pela intensa urbanização, determinada
sobretudo, pela industrialização crescente e pelas 
fortes concentrações de terra e de renda no campo. 
Os elementos presentes no espaço geográfico exigiam 
um enfoque ampliado, superando a visão regional, em 
um contexto de avanço do processo de globalização. 
No âmbito internacional vivia-se ainda a Guerra Fria
no nacional, a distensão política do regime militar.
A partir de meados da década de 1970, o geógrafo 
francês Yves Lacoste (1929-) recuperou a noção de 
geopolítica, rompendo com a proposta de neutralidade 
da ciência da Escola Francesa. Isso faz da Geografia 
uma ciência capaz de elaborar a crítica da sociedade 
capitalista e defender a redução das desigualdades 
socioeconômicas e regionais. Sua obra Geografia do 
subdesenvolvimento
4
 influenciou fortemente os estu-
dos e o ensino da disciplina no Brasil e foi responsável 
pelas propostas de tendência marxista que deram 
origem à chamada Geografia Crítica. Com enfoque 
nas relações entre sociedade, trabalho e natureza 
na transformação do espaço geográfico, a Geografia 
Crítica introduziu na disciplina conteúdos políticos 
essenciais para a formação do cidadão e, desse modo, 
também uma nova maneira de interpretar os conceitos 
de espaço geográfico, território e paisagem. 
Além de Lacoste, outros geógrafos, como Pierre 
George (1909-2006), Bernard Kayser (1926-2001) 
e Jean Tricart (1920-2003), foram responsáveis pela 
disseminação da abordagem crítica na Geografia.
As ideias marxistas tiveram maior difusão no Brasil 
entre o final da década de 1940 e meados da década 
de 1970, período que compreendeu eventos dos mais 
importantes no cenário geopolítico mundial, como 
Revolução Chinesa, Revolução Cubana e Guerra do 
Vietnã. No Brasil, a reivindicação e as lutas por mudan-
ças políticas e sociais que ameaçavam o domínio do 
conservadorismo levaram à implantação do regime 
militar (1964-1984). O resultado disso, na educação, 
foi a imposição de uma abordagem nacionalista, vol-
tada à sustentação ideológica do regime, que afetou 
especialmente as disciplinas de História e Geografia. 
Conteúdos de ambas foram excluídos e elas foram reu-
nidas em uma única disciplina, denominada Estudos 
Sociais; e duas outras foram criadas: a de Educação 
Moral e Cívica (EMC) e a de Organização Social e 
Política Brasileira (OSPB). A EMC tinha por conceitos 
centrais “a nação, a pátria, a integração nacional, a 
tradição, a lei, o trabalho, os heróis”, que também 
estavam subjacentes ao “trabalho de todas as outras 
áreas específicas e das atividades extraclasse com a 

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   362   363   364   365   366   367   368   369   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal