Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


Página323/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   319   320   321   322   323   324   325   326   ...   519
PA
PIAUÍ
RIO GRANDE
DO NORTE
ALAGOAS
SERGIPE
BAHIA
PARAÍBA
ES
SÃO LUÍS
FORTALEZA
SALVADOR
TERESINA
MACEIÓ
ARACAJU
RECIFE
NATAL
JOÃO PESSOA
GO
TO
PERNAMBUCO
CEARÁ
Arq. de Fernando 
de Noronha
40° O
MINAS GERAIS
MARANHÃO
10° S
Codó
Timon
Balsas
Caxias
Parnaíba
Piripiri
Picos
Floriano
S. Raimundo
Nonato
Sobral
Maracanaú
Quixadá
Juazeiro
do Norte
Crato
Mossoró
Caicó
Parnamirim
Campina Grande
Patos
Caruaru
Salgueiro
Petrolina
Arapiraca
Juazeiro
Senhor
do Bonfim
Lagarto
Alagoinhas
Feira de
Santana
Jequié
Barreiras
Bom Jesus
da Lapa
Vitória da Conquista
Itabuna
Ilhéus
Porto Seguro
Teixeira de Freitas
Januária
Montes
Claros
   
   
R
io 
Jequitin
hon
ha
Atol das
Rocas
Arq. dos Abrolhos
Capital de estado
Cidade
N
0
 190 km
SONIA V
Az
243
capítulo 11  –  complexos regionais brasileiros 
TS_V3_U4_CAP11_242_271.indd   243
5/23/16   7:19 PM


Fonte: IBGE, 2009. In: Folha de S.Paulo, out. 2009. p. B-7.
Figura 2. Brasil: índice de concentração de terras – 2006
Índice de concentração
de terras em 2006 (*)
0,900
0,850
0,800
0,750
0,700
0,650
(*) A medida considera a área total
destinada à agropecuária pelo
número de propriedades rurais
Quando o
índice Gini
fica mais
próximo
a 1, mais
concentrada
é a
distribuição
da terra
Índice de concentração
de terras em 2006 (*)
0,900
0,850
0,800
0,750
0,700
0,650
(*) A medida considera a área total
destinada à agropecuária pelo
número de propriedades rurais
Quando o
índice Gini
fica mais
próximo
a 1, mais
concentrada
é a
distribuição
da terra
MT
MS
GO
PE
AL
BA
MG
ES
SP
PR
SC
RS
PA
CE
PI
MA
DF
TO
RR
AM
RO
AC
AP
PB
SE
RN
RJ
EQUADOR
TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO
50° O
OCEANO
PACÍFICO
OCEANO
ATLÂNTICO

N
0
360 km
Essa estrutura socioeconômica, associada à irregularidade das chuvas no Sertão, 
explica também o fato de o Nordeste apresentar, proporcionalmente, o maior índice 
de terras improdutivas, quando comparado aos demais complexos regionais, e os 
indicadores sociais mais baixos do país. 
Os fatores apontados e a ineficácia das políticas públicas, que não contribuí-
ram de modo expressivo para uma melhoria nas condições socioeconômicas da 
região, explicam, em parte, o nível de desenvolvimento social e econômico do 
Nordeste. Isso, historicamente, colaborou para a expulsão de parte da população 
para outras regiões do país.
A população nordestina teve grande importância no crescimento industrial 
de algumas áreas do Centro-Sul, particularmente São Paulo e Rio de Janeiro, 
acentuado a partir dos anos 1960. Os baixos salários pagos aos migrantes 
nordestinos possibilitaram ao empresariado do Centro-Sul custos menores na 
produção de bens e na geração de serviços, contribuindo para a obtenção de 
lucros maiores.
A renda média da região está abaixo da nacional e também da renda média dos 
demais complexos regionais do país. No entanto, sobretudo nas duas últimas déca-
das, vários estados e municípios do Nordeste adotaram uma política agressiva de 
incentivos fiscais para atração de investimentos produtivos provenientes de empresas 
estrangeiras e nacionais. 
dACOST
A MAP
AS
244
unidade 4  |  Brasil: perspectivas e regionalização 
TS_V3_U4_CAP11_242_271.indd   244
5/23/16   7:19 PM


Patrimônio da Humanidade
O Brasil possui um vasto patrimônio arquitetônico e artístico colonial. A arquitetura colonial herdada 
dos portugueses, como você vê nas imagens a seguir, apresenta estilos diferentes que testemunham 
aspectos renascentistas, maneiristas, barrocos, rococós e neoclássicos. Diversos centros de cidades 
brasileiras e monumentos desse período foram declarados Patrimônio da Humanidade pela Organização 
das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A Unesco considera Patrimônio da 
Humanidade todo acervo material ou imaterial de interesse mundial, em função do significativo valor 
histórico, cultural ou natural que representam. Observe as imagens.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   319   320   321   322   323   324   325   326   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal