Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


Página262/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   258   259   260   261   262   263   264   265   ...   519
Figura 11.
 Cerca alta e vigiada separa El Paso (Estados Unidos), à 
esquerda, e Ciudad Juárez (México), à direita. Fotografia de 2014.
ER
IC
h S
C
h
LEG
EL
/C
O
R
B
IS
/F
O
TO
AR
E
190
Unidade 3  |  Espaço, sociedade e economia 
TS_V3_U3_CAP08_179_199.indd   190
5/23/16   7:06 PM


caso dos cubanos
nos primeiros anos que se seguiram à Revolução Cubana de 1959, um grande 
número de refugiados políticos deixou o país rumo aos Estados Unidos (figura 12).
 
A partir da década de 1990, os Estados Unidos começaram a receber grande 
número de imigrantes cubanos. Isso se deu em razão da crise que envolveu a 
extinta 
União Soviética e os países do Leste Europeu, no final dos anos 1980, com reflexos 
imediatos na economia cubana. 
Cuba perdeu o mercado preferencial – para os países socialistas – de seus produtos 
de exportação, como açúcar e fumo, além da ajuda financeira anual que recebia da 
União Soviética. Além disso, devido ao 
embargo econômico estadunidense imposto 
a Cuba desde 1962, e que se mantém até hoje, a economia cubana sofre muitas 
restrições, não tendo acesso ao mercado estadunidense e vice-versa. 
A partir da década de 1990, aqueles que não suportavam a escassez gerada pela 
crise econômica cubana deixaram o país, e muitos se dirigiram para o território esta-
dunidense. Milhares de cubanos saíram da ilha, em pequenos barcos, em direção à 
península da Flórida. Em razão da precariedade das embarcações usadas na fuga, muitos 
não sobreviveram. Esses migrantes ficaram mundialmente conhecidos como 
balseros.
Em 2012, o presidente cubano Raúl Castro
 (1931-), que vem realizando pequenas 
reformas na economia e na sociedade cubanas, implementou uma 
reforma migrató-
ria. determinou que a partir do início do ano de 2013 não seriam mais necessárias a 
permissão de saída dada pelo governo, que vigorava desde os anos 1960, e a carta-
-convite, feita por alguma pessoa residente no país para onde o cubano pretendesse 
viajar. no entanto, continuaria havendo restrições a cidadãos que foram processados 
ou condenados, como a maioria dos opositores, e a pesquisadores, médicos e atletas, 
considerados pessoas com acesso a informações importantes para o desenvolvimento 
da ilha, com o objetivo de evitar a “fuga de cérebros”.
Com o reatamento das relações diplomáticas entre os dois países, ocorrido oficialmente 
em julho de 2015 com a abertura de embaixadas, o governo de Barack Obama suavizou 
algumas medidas. Já em 2009, passaram a ser permitidas viagens e transferências de 
dinheiro dos estadunidenses de origem cubana com destino à ilha. O fim do embargo, 

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   258   259   260   261   262   263   264   265   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal