Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


Página246/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   242   243   244   245   246   247   248   249   ...   519
Mapa interativo 
– Organização 
Internacional para 
as Migrações (OIM)
www.iom.int/world-
migration
Mapa interativo que mostra 
o fluxo de imigrantes em 
cada país (em inglês). Você 
pode selecionar o botão na 
posição “In”, para conhecer 
as origens, ou “Out”, para 
conhecer os destinos do 
contingente migratório ao 
clicar na área de um país.
SITE
182
unidade 3  |  espaço, sociedade e economia 
TS_V3_U3_CAP08_179_199.indd   182
5/23/16   7:06 PM


Figura 3. Percentual da população nascida em outros países (cidades selecionadas) – 2014
Dubai 
(Emirados Árabes 
Unidos)
Bruxelas 
(Bélgica)
Toronto 
(Canadá)
Auc
kland 
(Nova Zelândia)
Los 
Angeles 
(Estados Unidos)
Melbourne 
(Austrália)
Frankfur

(Alemanha)
Estocolmo 
(Suécia)
Londres 
(R
eino Unido)
No
va 
York 
(Estados Unidos)
Amsterdã 
(P
aíses Baix
os)
Paris 
(F
rança)
Montreal 
(Canadá)
Ro
tterdã 
(P
aíses Baix
os)
Chicago 
(Estados Unidos)
Madri 
(Espanha)
Milão 
(Itália)
100
0
Em %
83%
19%
62%
46%
39% 39%
38%
Sydney 
(Austrália)
39%
37% 35%
28% 27% 25%
23%
21% 20%
23%
22%
37%
Cing
apura 
(Cing
apura)
Uma importante mudança verificada nas últimas décadas nos movimentos popu-
lacionais internacionais é a presença cada vez maior de mulheres migrantes. Essa 
característica pode ser atribuída às conquistas femininas que provocaram alterações no 
papel da mulher em muitas sociedades e, consequentemente, sua maior participação 
no mercado de trabalho. neste início de século, as mulheres representam aproximada-
mente 50% dos migrantes internacionais e parcela expressiva dos refugiados (figura 4).
Segundo o relatório Tend•ncias de Migra•‹o Internacional da OnU, em 2015, 
o número de pessoas vivendo em um país diferente de onde nasceram atingiu 244 
milhões. O mesmo documento informava que aproximadamente 50% dos migran-
tes internacionais residia em dez países bastante urbanizados: Austrália, Canadá, 
Estados Unidos, França, Alemanha, Espanha, Reino Unido, Rússia, Arábia Saudita 
e Emirados Árabes Unidos.
Uma parte desse contingente de migrantes 
internacionais, cerca de 15%, migrou em decor-
rência de perseguições políticas, fugindo de guer-
ras ou de regimes ditatoriais para buscar proteção 
em outros países, sendo, portanto, formados por 
refugiados. A maioria, porém, é composta por 
pessoas que migraram por motivos econômicos, 
ou seja, que decidiram trocar uma situação de 
vida sem perspectivas em sua terra de origem 
pela esperança de encontrar uma situação de 
vida melhor em outros países.
Embora o principal fluxo das migrações inter-
nacionais se dê dos países em desenvolvimento 
para os desenvolvidos, é importante salientar que 
eles ocorrem em todas as direções, inclusive entre 
países de nível de desenvolvimento semelhante. A 
Arábia Saudita, onde o petróleo ajuda a dinamizar 
a economia, recebe principalmente imigrantes de 
outros países mais pobres do Oriente Médio; já a 
Rússia recebe muitos imigrantes de países que 
eram ex-repúblicas da antiga União Soviética.
•  Migração por razões econômicas
Como você viu, aqueles que migram por razões econômicas dirigem-se principalmente 
para países mais ricos ou mais desenvolvidos que o de origem. Após as guerras mundiais
os países europeus – principalmente Alemanha, França e Reino Unido – estimularam a 
imigração de mão de obra barata, oriunda de países em desenvolvimento. Essa migração 
foi importante para a reconstrução do continente, além de equilibrar o déficit populacional 
decorrente da morte de milhões de pessoas na Segunda Guerra Mundial. 
Fonte: Organização Internacional para 
as Migrações (OIM). Informe sobre las 
migraciones en el mundo Ð 2015. p. 45. 
Disponível em: .  
Acesso em: fev. 2016. 


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   242   243   244   245   246   247   248   249   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal