Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


  gLOBALIZAÇÃO E MIgRAÇÕES


Página243/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   239   240   241   242   243   244   245   246   ...   519
1
  gLOBALIZAÇÃO E MIgRAÇÕES
A partir do século XvI até pelo menos as primeiras décadas do século XX os 
principais movimentos migratórios em escala transcontinental ocorriam da Europa 
para outras regiões do globo, sobretudo para a América, mas também para a África 
e a Ásia. Observe o mapa (figura 1).
Fonte: DURAND, Marie-Françoise et al. Atlas da mundializa•‹o 2009. São Paulo: Saraiva, 2009. p. 27.
Figura 1. a grande migração transatlântica – 1881-1890
OCEANO
PACÍFICO
OCEANO
ATLÂNTICO
Nova York
Boston
Detroit
Chicago
San
Francisco
São Paulo
Rio de Janeiro
Buenos Aires
Rússia
Áustria-Hungria
Itália
Alemanha
Grã-Bretanha
Escandinávia
França
Espanha
Portugal
Irlanda
China
Japão
CANADÁ
ESTADOS
UNIDOS
BRASIL
ARGENTINA

EQUADOR
MERIDIANO DE GREENWICH

N
0
1.970 km
hoje, os fluxos migratórios internacionais mais importantes ocorrem sobretudo 
na direção inversa: dos países em desenvolvimento para os países desenvolvidos.
O sentido desses fluxos é, em muitos casos, resultado do distanciamento (cada 
vez maior) entre a riqueza acumulada nos países desenvolvidos e a situação de 
pobreza enfrentada por parcela significativa da população dos demais países. 
Leia o Entre aspas.
PrIncIPaIs Fatores Que IMPulsIonaM 
os deslocaMentos 
Os principais fatores que propulsionam a dinâmica migratória são a desigualdade 
socioeconômica entre os países, o desemprego e a falta de perspectiva. Entre os 
acontecimentos que estimularam as migrações internacionais nas últimas décadas, 
destacam-se: o ciclo recessivo da economia mundial, na década de 1980; a crise dos 
países socialistas e a difícil transição para uma economia de mercado, nas décadas 
de 1980 e 1990; as políticas neoliberais, que, ao serem incorporadas por diversos 
países em desenvolvimento, fragilizaram as relações trabalhistas e retiraram a pro-
teção social. Apesar de muitos países em desenvolvimento atraírem investimentos 
de empresas multinacionais, em muitos casos, a entrada de empresas estrangeiras 
mais competitivas provoca a falência de empresas nacionais que utilizavam muita 
mão de obra e pouca tecnologia.
É interessante relacionar essas informações com a globalização e o neoliberalismo, estudados na Unidade 2 do Volume 2 desta cole-
ção. Pode-se exemplificar com o caso brasileiro de incentivo à instalação de empresas multinacionais, a partir da década de 1990.
Migrantes internacionais
Para a Organização das 
Nações Unidas (ONU), é con-
siderada 
migrante internacio-
nal a pessoa que tenha vivido 
mais de um ano em determi-
nado país e, depois, tenha se 
mudado para outro, esteja em 
situação regular ou irregular, 
ou seja, sem documentos e 
sem autorização. Os migrantes 
irregulares são também cha-
mados de 
migrantes ilegais. 
Em razão disso, por exemplo, 
um brasileiro que emigrou 
para os Estados Unidos e lá 
permaneceu mais de um ano 
e, depois, retornou ao Brasil 
também será considerado imi-
grante ao retornar ao 
território brasileiro.
SOnIA v
Az
Polos e regiões
imigratórias


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   239   240   241   242   243   244   245   246   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal