Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


   EXPECTATIVA DE VIDA DA POPULAÇÃO


Página206/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   202   203   204   205   206   207   208   209   ...   519
9
   EXPECTATIVA DE VIDA DA POPULAÇÃO 
POR SEXO
Há pouco mais de um século, havia equilíbrio entre o número de homens e o de 
mulheres na composição da população mundial. Porém, desde o final do século XIX, 
os recenseamentos vêm acusando um aumento progressivo no número de mulheres. 
Até o século XIX, as principais causas de mortalidade eram as doenças infecto-
contagiosas, que atingiam proporcionalmente homens e mulheres. A partir do século 
XX, houve o aumento gradual do número de mortes resultantes de doenças cardio-
vasculares, que afetam especialmente os homens. Em razão disso, há um número 
um pouco maior de mulheres na faixa etária dos idosos.
A alteração do papel da mulher na sociedade representa uma conquista
mas também traz desafios, como a dupla jornada de trabalho – dentro e fora de 
casa. São comuns, também, os casos de mulheres solteiras ou separadas que 
assumem sozinhas a responsabilidade de cuidar dos filhos e de garantir sua 
subsistência e formação.
Nos países ou nas regiões que atraem imigrantes, há predomínio da população 
masculina; já nos países ou nas regiões de emigração, predominam as mulheres. No 
caso brasileiro, esse fator manifesta-se no maior número de mulheres e mesmo de 
mulheres “chefes de família” na Região Nordeste, devido à emigração da população 
masculina para outras regiões em busca de melhores condições de trabalho.
ESPERANÇA DE VIDA NO BRASIL
No Brasil, assim como em outros países, outro fator contribui significativamente 
para uma menor expectativa de vida dos homens: a violência. Os homens são os 
principais autores e vítimas de violência. Os homicídios e os acidentes de trânsito 
atingem principalmente homens com idade entre 15 e 35 anos, contribuindo para 
reduzir a expectativa de vida masculina. No Brasil, essas diferenças de expectativa 
de vida entre os sexos ampliaram-se durante o século XX, mas têm diminuído desde 
o início do século atual. Observe a tabela. 
Brasil: expectativa de vida ao nascer – 1940-2014
Ano
Expectativa de vida ao nascer
Diferencial entre 
os sexos (anos)
Total
Homem
Mulher
1940
45,5
42,9
48,3
5,4
1950
48,0
45,3
50,8
5,6
1960
52,5
49,7
55,5
5,9
1970
57,6
54,6
60,8
6,2
1980
62,5
59,6
65,7
6,1
1991
66,9
63,2
70,9
7,8
2000
69,8
66,0
73,9
7,9
2010
73,9
70,2
77,6
7,4
2014
75,2
71,6
78,8
7,2
Fonte: IBGE. Tábua completa de mortalidade para o Brasil 2014. Rio de Janeiro, 2015. p. 15.
NÃO ESCREVA
NESTE LIVRO.
152
Unidade 3  |  Espaço, sociedade e economia 
TS_V3_U3_CAP06_130_156.indd   152
7/10/17   5:27 PM


Observe o mapa que revela os diferentes níveis de desenvolvimento socioeconô-
mico entre as unidades da Federação (figura 22), por meio da esperança de vida.
Figura 22. Brasil: esperança de vida ao nascer por unidade da Federação – 2014
EQUADOR
TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO
OCEANO
ATLÂNTICO
OCEANO
PACÍFICO
50° O



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   202   203   204   205   206   207   208   209   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal