Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


parte da população urbana


Página128/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   124   125   126   127   128   129   130   131   ...   519

parte da população urbana. 
Ao mesmo tempo em que a Revolução Industrial se desenvolvia em diversos países 
da Europa, revoltas populares desencadeavam-se por todo o continente, diante das pre-
cárias condições de vida em que viviam as camadas mais pobres da população urbana.
O proletariado urbano, cada vez mais numeroso, amontoava-se em habitações 
deterioradas às margens de ruas estreitas, sem saneamento básico nem serviço 
de coleta de lixo – situações que constituíam ameaças permanentes de convulsão 
social (figura 4). Os movimentos socialistas acreditavam que a insatisfação latente 
das camadas populares, causada pela situação precária em que viviam, levaria à 
Revolução Socialista, o único caminho capaz de reverter a situação desumana criada 
pelo capitalismo industrial.
O desenvolvimento econômico, baseado nas forças do mercado, por si só não modi-
ficaria as condições em que vivia a maior parte da população das cidades industriais 
europeias no século XIX. Por isso, o Estado procurou, por meio do planejamento urbano
soluções para remediar os problemas sociais, controlando, assim, as revoltas populares.
A remodelação de cidades como Viena, Londres, Florença e Paris, levadas a 
cabo pelo Estado, atendeu a problemas comuns: promover a melhoria sanitária, 
preservar e criar espaços públicos, alargar ruas e avenidas, reempregar operários da 
construção civil, mas também minimizar as tensões sociais que poderiam provocar 
uma revolução socialista. No entanto, nem todas as intervenções urbanas ocorridas 
na Europa ao longo do século XIX, que marcaram a origem do 
urbanismo, partiram 
de objetivos e concepções idênticos.
A cidade de Paris é um dos exemplos de intervenção urbana, através de um 
projeto de remodelação, implementado pelo prefeito George Eugène Haussmann 
(1809-1891), incumbido de realizar uma transformação urbana sem precedentes à 
época para resolver as dificuldades de uma cidade superpovoada, insalubre, repleta 
de problemas sociais e com criminalidade crescente.
A abertura de largas avenidas com calçadas generosas (bulevares), ao mesmo 
tempo em que criava uma nova estética para a cidade, tinha função estratégica: conter 
as convulsões sociais. Leia o Entre aspas e observe a figura 5, na página seguinte. 
Urbanismo 
Refere-se ao planejamento 
e à remodelação do espaço 
urbano, por meio de um 
conjunto de medidas técnicas, 
administrativas, econômicas 
e sociais que visam ao 
desenvolvimento racional e 
humano das cidades.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   124   125   126   127   128   129   130   131   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal