Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


  LUGAR, CIDADE E CIDADANIA


Página122/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   118   119   120   121   122   123   124   125   ...   519
1
  LUGAR, CIDADE E CIDADANIA
O conceito de cidade varia de 
país para país. Em alguns países, 
utiliza-se o critério demográfico para 
definir o que é ou não considerado 
cidade. Neles, o número de habitan-
tes necessários para a constituição 
de uma cidade pode variar de uma 
centena até mais de 20 mil pessoas. 
Em outros países, como o Brasil, o 
critério usado é o político-administra-
tivo. Dessa forma, somente as sedes 
de município são consideradas cida-
des. Já em algumas nações as cida-
des são definidas com base na infra-
estrutura urbana de que dispõem e 
nas atividades econômicas de seus 
habitantes, principalmente as corres-
pondentes aos setores secundário e 
terciário da economia.
As formas de vivência das populações urbana e rural dependem de uma 
série de fatores, como as condições socioeconômicas, as localidades onde as 
pessoas habitam e trabalham, as relações sociais que mantêm, entre outros. 
O espaço em que moramos, nos relacionamos com outras pessoas, trocamos 
experiências, estudamos, trabalhamos e nos divertimos, ou seja, onde desen-
volvemos a nossa vida cotidiana e estabelecemos relações afetivas, acaba tendo 
um significado particular e individual. Esse espaço, vivido concretamente, é 
denominado lugar (figura 1). 
Lugar
Lugar corresponde ao espaço físico de vivência do indivíduo ou de uma comunidade, que faz parte de 
sua vida cotidiana. O lugar tem significado especial, pois está relacionado às experiências individuais e 
coletivas, incluindo a condição socioeconômica. 
Dessa forma, o mesmo lugar pode ter significado diverso para diferentes pessoas, de grupos sociais 
distintos. Uma rua, por exemplo, é vivida de uma forma por uma pessoa que simplesmente a percorre 
de carro; já para as crianças que nela brincam e os adolescentes que a frequentam é vivida de maneira 
completamente diferente. O vendedor ambulante que trabalha num parque público percebe esse lugar de 
modo distinto das pessoas que o frequentam para lazer. O shopping center pode ser um lugar de diversão 
e lazer para os jovens ou de trabalho para os funcionários dos restaurantes e lojas. 
Com a globalização, os lugares passaram a carregar, na visão de algumas correntes da Geografia, 
características tanto particulares quanto globais, uma vez que expressam, por um lado, referências 
socioespaciais construídas historicamente e, por outro, referências globais trazidas pela mundialização 
de um mesmo modo de vida.
A relação das pessoas com os lugares está associada à questão da cidadania. A socióloga Bárbara 
Freitag nos lembra que: 
“[...] Em seu sentido integral, que é o vigente hoje, a cidadania inclui os dois focos, 
o democrático e o liberal, a autodeterminação exercida na pólis pelo povo soberano e 
as disposições que garantem a segurança e a integridade dos indivíduos. A cidadania 
é, por um lado, a capacidade de intervir no Estado e, por outro, o poder de exigir do 
Estado o respeito e a plena concretização dos direitos individuais.” 
Correio Braziliense. Brasília, 16 jun. 2002. Caderno Opinião.
Figura 1. 
Jovens andam de 
skate 
em pista construída pela prefei-
tura, na Praia do Flamengo, Rio 
de Janeiro (RJ), 2018.
XINHUA/PHOTOSHOT/LA
TINSTOCK
84
Unidade 2  |  Espaço geográfico e urbanização 
TS_V3_U2_CAP04_082_106.indd   84
23/05/16   19:03




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   118   119   120   121   122   123   124   125   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal