Territorio e Sociedade3 pnld18 pr pontualOK. pdf


Página108/519
Encontro29.09.2021
Tamanho
1   ...   104   105   106   107   108   109   110   111   ...   519
A origem do Estado 
Islâmico – O fracasso 
da “Guerra ao Terror”
e a ascensão jihadista
De Patrick Cockburn. 
Autonomia Literária, 2015.
A obra mostra como as 
intervenções no Iraque, 
em 2003, e na Guerra Civil 
na Líbia, em 2011, foram 
responsáveis pela formação 
do Estado Islâmico, na 
Síria e no Iraque, e dos 
grupos ligados a ele em 
outras partes do mundo 
muçulmano. 
68
Unidade 1  |  Etnia, diversidade cultural e confl itos 
TS_V3_U1_CAP03_060_081.indd   68
23/05/16   19:03


•  Métodos do Estado Islâmico
O Estado Islâmico assombrou o mundo com crimes cruéis: decapitou  jornalistas
funcionários de organizações de ajuda humanitária e queimou prisioneiros vivos. 
Entre suas práticas recorrentes estão crucificações, apedrejamentos e sepultamento 
de vítimas vivas. Perseguiu comunidades religiosas como cristãos, curdos e yazidis 
e suas milícias estupraram e escravizaram mulheres.  
Em 2015, o “califado” inaugurou uma nova fase de atuação. Passou a promover 
ataques terroristas em outros países do mundo através de seguidores locais adeptos 
à sua ideologia: na Tunísia, na Turquia, no Líbano, na França, nos Estados Unidos 
Unidos. Todos eles em conflito aberto com Estado Islâmico. Logo após a intervenção 
da Rússia na Guerra Civil Síria, um avião de passageiros da companhia russa Metrojet 
foi derrubado no Sinai, ataque atribuído ao grupo armado Península do Sinai, braço 
do Estado Islâmico no Egito. O avião que decolou em Sharm el-Sheikh (Egito) com 
destino a São Petersburgo (Rússia) tinha 224 pessoas a bordo. 
BOKO HARAM
O maior número de vítimas em atentados terroristas registrado em 2014 ocorreu na 
Nigéria, sob o comando do grupo extremista islâmico Boko Haram: 7.512 mortes. Os 
dados são do Global Terrorism Index 2015, do Instituto para Economia e Paz (Institute 
for Economics and Peace), que o classificou como o mais mortal do mundo. Esses 
números dizem respeito apenas aos atentados e não a situações de conflito armado, 
em que o número é mais elevado. O Boko Haram também atua em países vizinhos, 
como Camarões, Níger e Chade.
Ele conquistou repercussão internacional em 2014 ao sequestrar 276 adolescentes 
que dormiam numa escola, no noroeste da Nigéria. Posteriormente declarou que elas 
foram obrigadas a casar com membros do grupo ou foram vendidas. O ato provocou 
indignação do mundo inteiro e desencadeou várias campanhas de solidariedade. 
Esse é apenas um de muitos episódios relacionados ao sequestro de milhares de 
meninas pelo Boko Haram. Segundo a Unicef, algumas das meninas sequestradas 
na Nigéria foram recrutadas para operações terroristas, inclusive ataques suicidas.
O grupo luta pela instituição na Nigéria de um governo fundamentado na lei 
islâmica. Assim como o Talibã, é contra a educação escolar feminina (figura 8). Em 
hausa, língua mais falada no norte da Nigéria, Boko Haram significa “a educação 
ocidental é pecaminosa”. Em 2015 prometeu sua lealdade ao Cafifado Estado Islâ-
mico, de Abu Bakr al-Baghdadi.
Yazidis
Grupo étnico-religioso de língua 
curda que habita principalmente 
o norte do Iraque.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   104   105   106   107   108   109   110   111   ...   519


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal