Tempo de ficar em casa Época de anões/outono



Baixar 104.78 Kb.
Pdf preview
Página11/11
Encontro01.04.2021
Tamanho104.78 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
uma poesia

12

c o n t o   d e   a n õ e s / o u t o n o




Ilustrado por Ricardo Sasaki, pai da Maria Flor

uma poesia

No outono bondosa

se enche de fruta gostosa

No inverno se há geada

acolhe a bicharada

E na primavera, cheia de frescor

Ela se enche de flor.

Mas seu maior segredo,

Ouçam bem, não tenham medo,

Que ela guarda com cuidado,

Este mistério encantado,

Onde a planta encontra o chão

É a casa de um anão.

Lá ele tem a sua morada

Bem arrumada e sossegada.

Sua casa é bem pequeninha

Tem um quarto e uma cozinha.

Tudo é pequeno: a cama, o colchão,

até o tapete que fica no chão.

Tudo é miúdo: fogão e panela,

mesa e cadeira, porta e janela.

Meio pedra, meio raíz,

Lá ele vive feliz.

Este anão trabalha bastante

Com a força de um gigante

Anda sempre pela floresta

olhando tudo o que presta.

Olha pro bicho, grande ou pequeno,

de pena ou de pelo, feroz ou sereno.

Olha pras plantas, pro caule, pra flor

Recolhe os frutinhos que tem sabor.

E come sentado num cogumelo,

Balança a perninha, sacode o chinelo.

Trabalha também lá nas minas

Onde esculpe as pedras mais finas,

Quartzo, topázio, turqueza, ametista,

Faz lindos desenhos, como um artis-

ta. 


Cintila a prata, brilha o ouro,

zela sempre por este tesouro.

Volta pra casa quando finda o dia,

Acende a lareira se a noite está fria.

Dorme tranquilo à luz do luar

E ronca bem alto se está a sonhar.



de Poeta da Comarca D'el Rei. Extraído do livro 

Recadeiro do Reino de Além-Véu, de Luciana Betti



13

c o n t o   d e   a n õ e s / o u t o n o




Temos que erradicar da alma todo medo  

e terror do que o futuro possa trazer ao homem.

Temos que adquirir serenidade em todos  

os sentimentos e sensações a respeito do futuro.

Temos que olhar para frente com absoluta  

equanimidade para com tudo que possa vir.

E temos que pensar somente que tudo o que vier nos 

será dado por uma direção mundial plena de sabedoria.

isto é parte do que temos de aprender nesta era,  

a saber: viver em pura confiança. sem qualquer  

segurança na existência; confiança na ajuda  

sempre presente do mundo espiritual.

Em verdade, nada terá valor se a coragem nos faltar.

Disciplinemos nossa vontade e busquemos  



o despertar interior todas as manhãs e todas as noites.

Rudolf Steiner (Bremen 27.11.1910)



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal