Tempo de ficar em casa Época de anões/outono



Baixar 104.78 Kb.
Pdf preview
Página1/11
Encontro01.04.2021
Tamanho104.78 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


N

O

  8   |   A N O   3   |   A B R I L   2 0 2 0



tempo de ficar em casa

Época de anões/outono

 conto uma poesia


n o s s o   e s p a ç o   . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4

tempo e presença 

  . . . . . . . . 4



para quem  

quiser ouvir

  . . . . . . . . . . . . . . . . . 5



escola da  

família toda

  . . . . . . . . . . . . . . . . . 6

n o s s a   a g e n d a   . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7

acontece

m e d i c i n a   e   c o m p o r t a m e n t o   . . . . . . . . . . 8



aproveite o dia

É p o c a   d e   a n õ e s / o u t o n o   . . . . . . . . . . . . . . 1 0



É tempo de respirar

c o n t o   d e   a n õ e s / o u t o n o   . . . . . . . . . . . . . . . 1 2



uma poesia

s u m á r i o

Jardim Waldorf espaço Bem ViVer

Passagem das Paineiras, 35 

Embu das Artes/SP  

06846-120

11 4777-0474 / 11 97173-2617

www.espacobemviver.com.br

/waldorfespacobemviver



/jardimespacobemviver

N

O

  8   |   A N O   3   |   A B R I L   2 0 2 0



responsável pedagógica 

Maria Cecília Bonna

responsável administrativa 

Amanda Fávaro

colaboraram nesta edição 

 

Amanda Fávaro, Camila Freitas,  



Elaine Willens Garcia, José Carlos Machado

Maria Cecília Bonna, Nane Carvalho,  

Ricardo Sasaki 

imagem de capa 

Paul Hanaoka/Unsplash

Esta é uma publicação digital do  

Jardim Waldorf Espaço Bem Viver,  

produzido e editado pelo grupo de pais  

e corpo pedagógico da escola.

 

Sugestões e comentários, escreva para  



amanda@espacobemviver.com.br

Confira as edições anteriores em: 

http://espacobemviverwaldorf.com.br/publicacoes/



Que tempos são esses 

Fazer o Jornalzinho Semear em momento de isolamento social 

não foi fácil. Tudo já foi dito sobre a pandemia e esse novo viver que 

está por vir. Nós também não poderíamos ignorar a situação, contu-

do, não queríamos ser mais uma fonte de previsões ou lamentações 

sobre a crise. Com os eventos pedagógicos suspensos, pensamos en-

tão numa edição temática: TEMPO. 

Camila Freitas sai um pouquinho da cozinha e nos traz uma refle-

xão linda sobre tempo e presença – texto de quando ainda podíamos 

viver o mundo exterior, mas que nos faz pensar sobre como nosso 

foco, por muitas vezes, estava perdido do que realmente é importan-

te. Já o Dr. José Carlos Machado, fala do tempo que nos foi imposto 

pela pandemia e que não deve ser desperdiçado.

Como dica para aproveitar esse tempo e aprender mais sobre Pe-

dagogia  Waldorf,  eu  indiquei  o  podcast  Mercúrio  Antroposofia,  no 

qual três pessoas muito queridas da nossa comunidade participa-

ram ano passado. Vale a pena ler e ouvir. 

Sobre a minha saudosa turma das manhãs de sexta-feira, Elaine 

Willens, avó de ex-aluno do Jardim Waldorf Espaço Bem Viver, conta 

que mesmo com o passar do tempo, fazer parte do grupo Escola de 

Pais há mais de sete anos ainda é um presente. 

Amanda  trouxe  um  texto  de  Outono,  época  que  nos  convida  a 

olhar para dentro e deixar ir o que não precisamos mais. Como ob-

servar  o  tempo  da  natureza  e  aprender  com  ela  a  refletir  sobre  si 

mesmo.

E não poderia faltar o conto. Dessa vez, uma poesia muito fofa 



sobre os anões, esses seres elementares que impulsionam a vida na 

Terra. Com mais uma ilustração do Ricardo Sasaki. Na última página, 

compartilhei um verso de Rudolf Steiner que tem me acompanhado 

como mantra nesse período de quarentena e, quem sabe, possa ins-

pirar vocês também.

Espero que disfrutem da leitura, que estejam bem e em casa.

Saudades,

Nane Carvalho, mãe da Maria Flor

s u m á r i o

e d i t o r i a l



mais velhos pelos mais novos. Vez ou outra 

se via uma criança sozinha na sua rede, con-

templando o nada, tão essencial na infância. 

Presença. Estar presente para rememo-

rar que toda irritação do meu filho tem um 

motivo real, que não é uma manha desca-

bida. Para olhar profundamente nos olhos, 

para sentir o cheiro dos meus pequenos e 

para me sentir parte de uma comunidade, 

em que um cuida do outro com entrega e 

amor, sem exigir algo em troca. 

Tempo e presença. Tão essenciais na nossa 

vida, mas tão difíceis de administrar. Com a ro-

tina, as prioridades mudam, o estresse aumen-

ta, o relógio determina a hora, as tecnologias 

roubam nosso tempo, tão caro no dia a dia.

No barco me percebi leve, entregue, in-

teira e viva. Sentir a vida em cada segundo 

foi o presente que eu precisava para exerci-

tar a presença e priorizar meu tempo para 

aquilo que importa ao longo do ano. 

Mas ainda me pergunto: como fazer para 

que essa lembrança permaneça viva nos 

próximos 330 dias? Quem tiver alguma boa 

experiência pra dividir, compartilha comigo

por favor! Estamos precisando compartilhar 

o bom, o belo, o verdadeiro.

Um feliz ano para todos nós! Tudo passa-

rá e ficarão as boas lembranças!

por Camila Freitas




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal