Tá na roda Beatriz Chacur Mano Claudia Amorim Garcia Fania Izhaki Introdução



Baixar 48.85 Kb.
Página1/7
Encontro14.12.2019
Tamanho48.85 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7


Psicanalise em extensão com jovens da periferia do Rio de Janeiro: os usos do dispositivo Tá na roda

Beatriz Chacur Mano

Claudia Amorim Garcia

Fania Izhaki

Introdução

Migrar do setting psicanalítico clássico para espaços sociais pressupõe métodos de intervenção alternativos em que se trabalham nas fronteiras da psicanálise. Neste contexto, a discussão sobre os limites e possibilidades do trabalho realizado e a problematização da prática colocam-se como cruciais para sua legitimação.

quatro anos, um grupo de psicanalistas do Círculo Psicanalítico do Rio de Janeiro vem trabalhando com a psicanálise em extensão nos cursos oferecidos a jovens da periferia do Rio de Janeiro pelo Galpão Aplauso1. No projeto Tá na roda, um grupo em torno de vinte jovens e dois coordenadores psicanalistas se reúnem semanalmente, por uma hora, ao longo de um semestre. Nosso objetivo é criar um espaço de escuta onde se pode testemunhar, reconhecer, legitimar e promover a circulação da palavra em sua multiplicidade de sentidos e em sua plasticidade criadora.

Neste trabalho, gostaríamos de abordar um recorte dessa experiência desafiante e enriquecedora, enfatizando, sobretudo, os modos de usar o espaço de escuta tanto por parte dos coordenadores quanto por parte dos jovens.





Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal