São Paulo, terça-feira, 10 de março de 2020 6



Baixar 247.77 Kb.
Pdf preview
Encontro16.03.2020
Tamanho247.77 Kb.


Matéria de capa

São Paulo, terça-feira, 10 de março de 2020

6

E

mpreender já não é uma tarefa muito fácil 



e abrir o próprio negócio sendo mulher, 

é mais difícil ainda. Mesmo enfrentando 

muitas barreiras, o número de mulheres que 

têm se lançado a frente de negócios é cada vez 

maior, especialmente no setor de franquias. 

1

De Policial Militar para CEO de 



grande rede de esmalteria

Kelly Nogueira, era Policial Militar, quando 

decidiu dar uma guinada em sua vida profissional. 

Após 12 anos na profissão, ela decidiu abandonar 

a carreira, apesar de amá-la, mas a mesma era 

muito arriscada para a baixa remuneração que 

recebia. Após muita pesquisa, decidiu fundar 

o Espaço Nails by Kelly Nogueira, em 2015. A 

principio um quiosque no Shopping Metrô Ita-

quera, na Zona Leste de São Paulo. Após 2 anos, 

ela migrou para uma loja do mesmo Shopping. 

Hoje são 7 unidades próprias e uma franqueada.

O Espaço Nails, oferece serviços de estética 

para as unhas, mudando assim a autoestima de 

suas clientes. “Não vendo apenas serviços, vendo 

transformações, autoestima. Eu empodero as mu-

lheres que passam pelas minhas lojas” declaram 

Kelly Nogueira, CEO da marca, que tem planos 

de ampliar a sua marca, vendendo mais de 20 franquias em 2020. 

Coragem, determinação, superação, ousadia e muito trabalho 

resumem as trajetórias dessas empresárias que são exemplo do 

poder feminino, onde intuição e inteligência caminham lado a lado.

2

Irmãs ex-bancárias compartilham 



franquia da Seguralta 

Ex-bancárias há mais de 7 anos, Adriane e Cristiane, sempre 

sonharam com o negócio próprio, para assim realizar um aten-

dimento com os clientes da melhor maneira e nos padrões que 

elas estabelecessem. Apesar de estarem com as carreiras em 

ascensões no banco em que trabalhavam, decidiram que era o 

momento de iniciarem o próprio projeto. 

Após um ano e meio de pesquisa sobre o projeto que mais se 

encaixava nos seus planos, elas conheceram a Seguralta. Todo o 

suporte e solidez que eles ofereciam, seria o diferencial para uma 

nova franquia, competindo diretamente com as outras corretoras 

de seguro da cidade. 

“A franquia mudou muitas coisas em nossas vidas, crescemos 

como profissionais, e como pessoas. Nos proporcionou uma me-

lhor qualidade de vida. Com a Seguralta estamos mais próximas 

de nossa família e trabalhando mais realizadas” afirma Adriane 

Parente, diretora da franquia. A meta agora é fortalecer a marca 

para os seus clientes em Ibiúna, onde ela está instalada. 

3

De quatro empresas falidas para o 



sucesso da rede de ensino SuperGeeks

Vanessa fundou a SuperGeeks junto com seu esposo, Marco 

Giroto. A rede surgiu quando eles moravam no Vale do Silício 

(EUA) e perceberam que escolas, empresas e políticos americanos 

estavam se mobilizando para ensinar Ciência da Computação para 

crianças e adolescentes. Ela então uniu sua ampla experiência 

em lecionar com a expertise do 

marido em programação, para 

juntos fundarem a primeira es-

cola de Programação e Robótica 

para crianças e adolescentes 

do Brasil.

Hoje a rede conta com mais 

de 5 mil alunos. São crianças a 

partir dos cinco anos de idade 

que fazem cursos para aprender 

ciência da computação. “Que-

remos revolucionar a educação 

no Brasil, levando ensino de 

tecnologia de qualidade. Acre-

dito que somente por meio da 

educação é que nos tornaremos 

uma grande nação”.

Ela e seu esposo já esti-

veram à frente de quatro 

empresas. Entre elas está 

uma de áudio livro, de publi-

cidade em livros eletrônicos 

e uma de “boneca inflável” 

para cachorros. “Foi Vanessa 

quem me ajudou a “manter os 

SEMANA DA MULHER

CONHEçA 

HIStóRIAS DE 

EMPREENDEDORAS 

qUE fAzEM 

SUCESSO NO 

MUNDO DAS 

fRANqUIAS

Segundo o Sebrae, no Brasil, 24 milhões de mulheres empreendem no país, em comparação 

a 28 milhões de homens. Já no franchising, a força feminina representa 48% dos 

franqueados, sendo que, destes, 34% são em cargos de liderança, segundo 

dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Kelly Nogueira

Adriane e Cristiane

Vanessa Ban

pés no chão” e colocar minhas idealizações 

em prática, e, claro, com o sucesso da Super-

Geeks”, conta Marco. E mesmo sendo sócia 

de uma rede com mais 60 unidades, Vanessa 

ainda tem tempo para a maternidade: ela e 

Giroto tem uma filha juntos.

  

4

focando em sustentabilidade, 



ela reinventou o brechó infantil

Giovanna Domiciano é diretora de operações 

da Arena Baby, empresa revolucionária de 

brechó que trabalha com produtos seminovos 

e novos para bebês na faixa etária de RN (0 

meses) até 3 anos. O diferencial do negócio é 

que o consumidor pode trazer os produtos que 

não utiliza mais. “Acredito que empreendendo 

eu consiga fazer a diferença, seja na vida de 

alguém, na minha comunidade ou no meu país. 

Nunca tive vontade de ser mais uma, de seguir 

a “boiada” como falam. 

Não julgo quem faça isso, mas não me via 

assim e aprendi muito disso com o meu irmão e 

também sócio, que sempre me inspirou a seguir 

nesse caminho e segue junto. Ainda não tive 

nenhum tipo de situação desagradável por ser 

mulher e acredito que nós estamos tendo muito 

mais reconhecimento e respeito no mercado hoje em dia do que 

antes”, afirma Giovanna. 

5

De professora para dona de uma rede de 



cursos de gastronomia

Um dos casos de sucesso no mundo das franquias é o de 

Lucilaine Lima, sócia fundadora do Instituto Gourmet. A 

ideia de criar o Instituto Gourmet surgiu em 2010, em Serra 

no Espírito Santo, quando Lucilaine, formada em biologia, 

resolveu trocar as aulas que dava para estudantes do ensino 

médio para investir em vendas de doces caseiros para poder 

ficar mais perto de seu filho. 

Após trabalhar por quase 7 anos com venda de bem casados 

ela idealizou a criação do Instituto: “costumo dizer que idealizei 

o curso com 7 anos em 1, pois com tudo que errei, pude facilitar 

para o aluno nos módulos do curso, pensando em tornar o aluno 

um empreendedor e gestor, maior dificuldade hoje em dia”.

Hoje o Instituto Gourmet é a maior rede de ensino em gastro-

nomia do país, possui mais de 100 unidades comercializadas e 

no último ano faturou R$45 milhões. “Minha história é refletida 

em tudo o que eu busco; sou a mãe, dona de casa e a esposa que 

quer ficar em casa e trabalhar perto da família, gerenciar seu 

tempo e ganhar seu dinheiro”, finaliza.

Fonte e mais informações: (www.luckycom.com.br).

Lucilaine Lima



PEGN/Globo

www

.luckycom.com.br

www

.luckycom.com.br

www.luckycom.com.br



Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal