Silvana pdf



Baixar 337.26 Kb.
Pdf preview
Página1/16
Encontro12.12.2019
Tamanho337.26 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16


UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LITERATURA
SILVANA GILI
LIVROS ILUSTRADOS: TEXTOS E IMAGENS 
Orientadora: Profa. Dra. Maria Aparecida Barbosa
FLORIANÓPOLIS
2014



SILVANA GILI
LIVROS ILUSTRADOS:  
TEXTOS E IMAGENS 
Dissertação submetida ao Programa  
de Pós-Graduação em Literatura da  
Universidade Federal de Santa Catarina para  
a obtenção do Grau de Mestre em Literatura.
Orientadora: Profa. Dra. Maria Aparecida Barbosa 
FLORIANÓPOLIS
2014



À minha orientadora, Profa. Dra. Maria Aparecida Barbosa, pelas oportunidades de 
aprendizagem e crescimento.
Aos professores do Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFSC, pelas aulas 
instigantes e por todos os desafios propostos.
À CAPES, pela bolsa de estudos que permitiu minha dedicação exclusiva à esta 
pesquisa.
Aos participantes do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Biblioteca Comunitária Barca 
dos Livros, pelo companheirismo e apoio inestimáveis.
A Odilon Moraes, André Neves, Tino Freitas, Renato Moriconi e Renata Nakano, pelas 
contribuições generosas.
A Gizelle Kaminski Corso, Jair Zandoná e Peter O’Sagae, pelo olhar crítico e 
cuidadoso.
A Juliana Shiraiwa, pelo talento de tornar mais belo tudo aquilo que é visível.
A Tanira Piacentini, pela poesia.
Aos familiares e amigos que estiveram a meu lado, por tudo, sempre.
AGRADECIMENTOS



LISTA DE FIGURAS
LISTA DE SIGLAS
INTRODUÇÃO 
Livro com ilustrações, livro ilustrado e livro álbum – a importância do nome
ILUSTRAÇÕES DILATADORAS
Livro ilustrado e cultura popular – contexto histórico 
Contos maravilhosos – uma visão brasileira
Ilustrautores do século XIX
ILUSTRAÇÕES TRANSFORMADORAS
Ilustrações que dão tom às palavras
Transformações visíveis
ILUSTRAÇÕES ARDENTES
Mudança de tom
CONSIDERAÇÕES FINAIS 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ANEXOS
Anexo A
Anexo B
APÊNDICE A
SUMÁRIO
viii
xi
17
35
36
39
45
53
54
63
73
74
83
87
93
96
101


viii
1 – capa Contos Maravilhosos Infantis e Domésticos, Cosac Naify, 2012
2 – capa de João Felpudo, Iluminuras, 2011
3 – capa de As Travessuras de Juca e Chico, Iluminuras, 2012
4 – caixa/sobrecapa dos Contos Maravilhosos Infantis e Domésticos, Cosac 
Naify, 2012.
5 – capa dos volumes 1 e 2 Contos Maravilhosos Infantis e Domésticos, 
Cosac Naify, 2012.
6 – ilustração de A Gata Borralheira (v.1, p.122-123)
7 – ilustração de O Jardim de Inverno e de Verão (v.1, p. 320-321)
8 – ilustração de Os Doze Irmãos (v.1, p. 63-64)
9 – ilustração de João-Cascata e Gaspar-Cascata (v.1, p. 343-343)
10 – ilustrações de O Irmão Fuliginoso do Diabo (v.2, p.95) 
11 – ilustrações de e Os Seis Criados (v.2, p.225)
12 – ilustrações de Os Animais Fieis (v.2, p.108) 
13 – ilustrações de Hans, meu Ouriço (v.2, p.121)
14 – ilustrações de A Fiandeira Preguiçosa (p. 202; p.203) 
15 – ilustrações de A Chave Dourada (p. 282)
16 – capa de João Felpudo, Iluminuras, 2011 
17 – ilustrações de A História do Malvado Frederico,
18 – ilustrações de  A Lamentável História de Paulinha e seus Fósforos 
19 – ilustrações de A História do Chupa-Dedos 
20 – capa de As Travessuras de Juca e Chico, Iluminuras, 2012
21 – ilustrações de As Travessuras de Juca e Chico, Iluminuras, 2012
22 – capa de O Matador, Editora Leitura, 2008
23 – capa de Tom, Editora Projeto, 2012
24 – ilustrações de Chapeuzinho Vermelho com fotos de Sarah Moon
25 – capa de O Matador, Editora Leitura, 2008
26 – ilustrações de O Matador, p. 04-05
27– ilustrações de O Matador, p. 06-07
28 – ilustrações de O Matador, p. 12-13
29 – sequência de ilustrações de O Matador, p. 18-19, 20-21 e 22-23
30 – sequência de ilustrações de O Matador, p. 24-25 e 26-27
31 – ilustrações de O Matador, p. 28-29
32 – ilustrações de O Matador, p. 30-31
33 – capa de Tom, Editora Projeto, 2012
34 – ilustrações de Tom, p. 6-7
35 – ilustrações de Tom, p. 8-9
36 – ilustrações de Tom, p. 10-11
LISTA DE FIGURAS
35
35
35
39
39
40
41
41
42
42
42
42
42
42
42
45
48
48
49
49
50
53
53
54
55
57
57
57
59
60
61
62
63
64
65
65


ix
37 – sequência de ilustrações de Tom, p. 12-13, 16-17, 18-19
38 – ilustrações de Tom, p. 14-15
39 – sequência de ilustrações de Tom, p. 20-21 até 32-33
40 – ilustrações de Tom, p. 21 e p. 36-37
41 – capa de Os Invisíveis, Casa da Palavra, 2013
42 – sequência de ilustrações de Os Invisíveis, p. 8-9 até 18-19
43 – ilustrações de Os Invisíveis p. 20-21
44 – sequência de ilustrações de Os Invisíveis p. 22-23 até 28-29
45 – ilustrações de Os Invisíveis p. 30-31
46 – ilustrações de Os Invisíveis p. 32-33
47 – ilustrações de Os Invisíveis p. 34-35
66
67
68
69
77
78
79
80
80
81



xi
FNLIJ – Fundação Nacional de Literatura Infantil e Juvenil
IBBY – International Board on Books for Young People
UNESCO – United Nations Educational, Scientific, and Cultural Organization
UNICEF – United Nations Children’s Fundation
NEP Barca – Núcleo de Estudos e Pesquisas da Biblioteca Comunitária Barca dos 
Livros
LIJ – Literatura Infantil e Juvenil
LISTA DE SIGLAS
07
07
07
07
08
33



13

objetivo desta dissertação é investigar o lugar que ocupam as ilus-
trações na produção atual de livros para crianças e jovens no que diz 
respeito ao seu papel narrativo dentro da obra e, principalmente, no 
que oferecem ao olhar sensível como possibilidade de leitura da imagem. Para 
tanto, analisarei as relações entre texto escrito e ilustração em livros editados 
no Brasil na atualidade, principalmente a partir dos anos 2000, atendo-me 
às ilustrações enquanto busco esclarecer questões poéticas, adensamentos 
e complexidades. A fim de refletir alguns aspectos referentes à literatura 
aliada às ilustrações, essa análise se dá a partir de três perspectivas dife-
rentes. Primeiramente, considero a ilustração como elemento que amplia 
o texto e que se adapta a distintos contextos culturais, correntes estéticas 
ou ideologias, de acordo com a visão do artista que a executa. Em segundo 
lugar, aprofundo a noção de que a ilustração faz mais do que representar 
visualmente o texto escrito, considerando-a como elemento que transforma 
o texto original quando organizado nas páginas do livro.  Para concluir, pro-
ponho que, além de ampliar e/ou transformar o texto, a ilustração pode ser 
vista como elemento polissêmico, gerador de imagens críticas que 
tocam a 
realidade sem, no entanto, se predispor a retratá-la de forma única, fechada 
e estanque. Quando falamos em imagem, tendemos a pensar em representa-
ções pictóricas, nas artes visuais, pintura, escultura, cinema. Mas também a 
literatura, e seus textos permeados de metáforas, sinédoques e metonímias, 
é imagem. É essa a noção que norteia este trabalho. Considerando que a 
ilustração ocupa formas diversas dentro de uma obra, busco entender como 
se dá a interação entre texto escrito e texto visual num livro. Esta dissertação 
de mestrado constitui uma tentativa de explorar essas questões que dizem 
respeito às imagens formadas pela combinação de palavra e ilustração num 
livro; constitui também uma reflexão acerca de distintas formas de publicação 
literária em que as ilustrações se relacionam com o texto escrito de maneiras 
diferentes. É, finalmente, uma tentativa de definir aquilo que alguns autores 
têm chamado de livro ilustrado contemporâneo. A análise do 
corpus revela 
que as ilustrações agem no interior da obra, recriam imagens. Ocupam, por-
tanto, lugar de criação, abrindo frestas na própria linguagem para ampliar 
as possibilidades de leitura e a percepção do mundo.
RESUMO



15
T
his dissertation aims to understand the narrative role played by il-
lustrations in contemporary Brazilian children’s literature and, most 
importantly, what they offer as image reading possibilities to the criti-
cal and aesthetic reader. To achieve that, I analyze the relationships between 
written text and illustrations in books recently edited in Brazil, particularly 
those published since 2000. The word image is often associated with picto-
rial representations in the visual arts, however, children’s literature, with 
its reliance on metaphors, sinedoques, and metonymies, is permeated with 
images. Firstly, I consider illustrations as elements that amplify the text, 
according to the artist’s point of view. Secondly, I explore the notion that 
illustrations do more than visually represent the written text, by consider-
ing them as separate elements that transform the original text when both 
are jointly organized on the pages of a book. Finally, I propose the idea that 
besides amplifying and/or transforming the written text, illustrations can be 
considered as polysemic elements that generate critical images that “touch 
reality,” although not intending to portray it in a closed, stagnant manner. The 
analysis of the selected works reveals that illustrations act from within the 
body of the work, recreating images. Therefore they occupy a creative space, 
as they open gaps in language to amplify the possibilities of interpreting 
reading and world perception.
ABSTRACT


16
Despalavra



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal