Sete Ideias Filosóficas: Que Toda a Gente Deveria Conhecer



Baixar 0.78 Mb.
Pdf preview
Página52/56
Encontro14.07.2022
Tamanho0.78 Mb.
#24256
1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   56
Sete Ideias Filosóficas que Toda a Gente Deveria Conhecer - Desidério Murcho
1518-Texto do artigo-4511-1-10-20171107
Conclusão
Alguns crentes, perante argumentos complexos sobre
questões religiosas, afirmam que a religião está para lá da
razão; invocam até o matemático, físico e pensador
religioso Blaise Pascal (1623-1662), afirmando que o
coração tem razões que a razão desconhece.
Contudo, a ideia de acolher a crença religiosa sem razões
— e consequentemente sem compreensão, diria Anselmo —
não é pacífica. Em qualquer caso, desdenhar da razão
apenas quando desconfiamos que esta não sanciona o que
gostaríamos de ver sancionado dificilmente é uma atitude
recomendável. Se afectamos desprezar a razão, é
incoerente fazê-lo apenas quando não sanciona as nossas
crenças mais queridas, aplaudindo-a calorosamente quando
as sanciona.
Em busca da compreensão da sua fé, Anselmo percorreu
mais de setecentos quilómetros, deixando-nos um
testemunho eloquente do que consegue um ser humano
que não foge da responsabilidade de pensar arduamente
sobre questões que considera de suprema importância. Em
comparação, é um esforço relativamente pequeno, da nossa
parte, percorrer os caminhos do raciocínio complexo sobre
matérias religiosas — sejamos ou não crentes.


CONCLUSÃO


À
PARA QUE SERVE A FILOSOFIA?
excepção dos capítulos 3 e 4, encontrámos neste livro
temas bastante arredados de qualquer aplicação
prática; mas nestes dois capítulos abordámos temas de
óbvio interesse prático. Assim, a ideia de que a filosofia é
inútil porque não tem aplicação prática é historicamente
falsa.
Em qualquer caso, muitas das actividades a que nos
dedicamos são inúteis: a amizade e os jogos de
computador, o futebol e o teatro, a matemática pura e o
montanhismo. Dedicamos tantas energias a actividades que
não têm aplicação prática porque nos realizam e porque
gostamos de satisfazer a nossa curiosidade.
Efectivamente, uma vida vale tanto mais a pena quanto
menos tempo somos obrigados a dedicar à nossa
sobrevivência ou bem-estar primário. Isto devia ser óbvio;
mas, quando se menciona a filosofia, tende a ser esquecido,
exigindo-se-lhe uma aplicação prática ausente da maior
Baixar 0.78 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   56




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal