Semana da Alergia 2019



Baixar 6.64 Kb.
Encontro08.10.2019
Tamanho6.64 Kb.

Semana Mundial da Alergia 2019

Alergia Alimentar

Um problema global

Alergia Alimentar

  • Alergias alimentares são reações do sistema de defesa (imunológico), contra proteínas presentes em um alimento, reconhecidas como "inimigas" do organismo.
  • Reações a toxinas de alimentos ou secundárias a deficiências de enzimas responsáveis pelos processos digestivos podem ser semelhantes às alergias, porém seu diagnóstico, tratamento e história natural são distintos.
  • Brasil: 6 a 8% de crianças abaixo de 3 anos e 2 a 3% de adultos têm AA

Qualquer alimento pode causar alergia

Nem toda reação alimentar é causada por alergia

É Alergia ?

Principais alimentos relacionados à alergia alimentar


Por apresentar uma variedade muito ampla na alimentação, existe uma regionalização dos alimentos mais comumente associados a alergias entre os diferentes Estados brasileiros.


Alergia ao chocolate e à carne de porco são raras
  • Por apresentar uma variedade muito ampla na alimentação, existe uma regionalização dos alimentos mais comumente associados a alergias entre os diferentes Estados brasileiros.
  • Alergia ao camarão é mais comum em adultos e a dieta deve excluir também crustáceos e frutos do mar.

Manifestações da Alergia Alimentar

  • Coceira
  • Eczema
  • Urticária
  • Angioedema
  • Sintomas gastrointestinais
  • Sintomas respiratórios
  • Anafilaxia – choque anafilático

Situações relacionadas à AA

  • Síndrome látex-fruta
  • Pessoas alérgicas ao látex podem fazer reações cruzadas com frutas, já que o látex é um produto vegetal e contém proteínas semelhantes.

    Banana, kiwi, abacate, manga, maracujá, mamão, entre outras.

  • Síndrome de Alergia Oral (SAO)
  • É uma condição caracterizada por sintomas alérgicos que surgem e ficam restritos à mucosa oral.

    As manifestações decorrentes da ingestão de frutas (melão, banana, tomate, maçã, kiwi, nozes) e vegetais (batata, cenoura, aipo) em pessoas alérgicas a pólens são chamadas de “Síndrome pólen-frutas” (SPF).



Situações relacionadas à AA

  • Reações cruzadas
  • Ocorrem quando duas proteínas alimentares são semelhantes.

  • Contaminação alimentar
  • Resulta do transporte de microrganismos de um alimento para outro, não contaminado. Pode ocorrer através dos equipamentos e utensílios, usados durante a manipulação dos alimentos, mãos e vestuário de proteção.


Exemplos:

Alergia ao leite de vaca X Intolerância à lactose

Alergia ao leite: envolve mecanismos imunológicos contra as proteínas do leite (caseína, alfa-lactoalbumina, beta-lactoglobulina).

Intolerância: é um processo que resulta da deficiência da enzima responsável pela digestão do principal açúcar do leite, a lactose.

Os sintomas das duas doenças podem se confundir, nos casos de diarreia, distensão abdominal, gases e fezes explosivas. Mas sintomas de alergia são mais graves, podendo ocorrer risco de vida.

Alergias são mais comuns na infância, enquanto a intolerância geralmente se manifesta em crianças maiores e adultos.

A pessoa intolerante pode consumir derivados de leite em quantidades pequenas sem reações. Mas, na alergia, a dieta deve ser isenta de toda e qualquer proteína do alimento.


Atenção: não existe Alergia à lactose

Aditivos, corantes e conservantes alimentares

  • A maioria das reações a aditivos, corantes e conservantes não são causadas por alergia.
  • As reações devem ser investigadas devem ser

  • investigadas e confirmadas pelo alergista.
  • Vermelho carmim – reação imunológica
  • Tartrazina (corante amarelo): controvérsias
  • Glutamato monossódico – síndrome do restaurante chinês

Diagnóstico

Diagnóstico

  • Análise da história clinica
  • Exame físico
  • Testes cutâneos
  • Testes no sangue (dosagem da IgE específica)
  • Testes de provocação oral (com supervisão médica)
  • Tratamento

  • Medicamentos para tratar sintomas
  • Emergência: auto injeção de adrenalina (Epi pen)
  • Dieta de exclusão do alimento causador da alergia

AA: a leitura dos rótulos de alimentos industrializados

Rótulos devem ter linguagem compreensível e informar dados:

  • Composição do alimento
  • Traços de alérgenos
  • Possibilidade de contaminação cruzada na produção do alimento
  • Resquícios de componentes alergênicos

Crianças e adultos com alergia alimentar devem ser orientados pelo médico especialista em Alergia, para receber orientação de substituições adequadas e para uma dieta saudável, visando:

- Prevenir situações de emergência,



- Melhorar a qualidade de vida,

- Estimular a integração social.


Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal