Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem



Baixar 11.7 Mb.
Página662/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   657   658   659   660   661   662   663   664   665
Fala aí – p. 123

Resposta pessoal. Professor: Se for preciso, reforce com os alunos o fato de haver no poema um público que assiste ao palhaço e exige que ele ria, mesmo afogado em sangue depois de cair violentamente ao chão. Veja se eles percebem que, muitas vezes, é exigido que nos comportemos como palhaços risonhos (aparência), embora estejamos tristes ou angustiados.



A poesia da musicalidade – p. 125

1. a) No poema “Violões que choram...”, atribui-se a capacidade humana de chorar, de gemer, além da voluptuosidade (também atributo humano), a um instrumento musical, o violão.

b) Por meio da personificação, o poeta intensifica a ideia do poder que tem um instrumento musical (o violão) de suscitar as mais diferentes emoções nas pessoas que ouvem a música produzida por ele.



2. Trata-se da repetição do fonema consonantal /v/, presente em quase todas as palavras do penúltimo quarteto do poema de Cruz e Sousa. Há também repetição dos fonemas consonantais /z/, /l/, /d/, /s/ (pós-vocálico em todos os substantivos e adjetivos pluralizados): “Vozes veladas, veludosas vozes, / Volúpias dos violões, vozes veladas, / Vagam nos velhos vórtices velozes / Dos ventos, vivas, vãs, vulcanizadas”.

3. Espera-se que os alunos percebam que nessas estrofes predominam referências sonoras (musicais): as vozes dos violões são transportadas pelo vento (alusão ao som produzido pelo ar em movimento). As vozes são abafadas (“vozes veladas”) e nelas há texturas, sugeridas pela sinestesia “veludosas vozes”. O conteúdo semântico (os sons dos violões levados pelos ventos) é traduzido por meio da forma (aliterações). Assim, os versos não só abordam a temática dos sons produzidos pelos violões, como também se transformam concretamente em sonoridade.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   657   658   659   660   661   662   663   664   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal