Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem



Baixar 11.7 Mb.
Página658/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   654   655   656   657   658   659   660   661   ...   665
2. a) O verbo preferir.

b) No texto, esse verbo está no imperativo (“prefere”) e expressa uma orientação ou conselho para outros poetas.



3. O ímpar, a vaguidão, o “mais solúvel no ar”, a leveza, a imprecisão (“sem nada que pese ou que pouse”).

4. a) Garantir que a “indecisão” se una à “precisão” no poema, evitando a simples descrição objetiva da coisa em si.

b) Segundo o eu lírico, a música é uma arte marcada, ao mesmo tempo, pela exatidão e pela sugestão. Professor: Na conferência “A música e as letras”, que Stéphane Mallarmé proferiu em 1891, o poeta afirma: “Sei que a música, ou aquilo que se convencionou chamar assim, na acepção comum, limitando-a às execuções concertantes, com o auxílio das cordas, dos metais e das madeiras e também essa liberdade com que ela se une à palavra, esconde uma ambição, a mesma: reservar-se o direito de nada dizer, porque ela não se entrega facilmente” (In: GOMES, Álvaro Cardoso. A estética simbolista: textos doutrinários comentados. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1994. p. 104).



5. Professor: Aqui os alunos precisarão de seu auxílio. Verifique se eles relacionam a “lacuna” à qual se refere Baudelaire às metáforas usadas na canção do Skank. Isto é o mais importante: os alunos perceberem que há uma “lacuna” que precisa ser “completada” por aquele que ouve – ou, nesse caso, lê – uma canção. Sugestão de resposta: Para compreender esses versos da canção do grupo mineiro é necessário completar as “lacunas” sobre as quais fala Baudelaire. “Clarear a escuridão” é uma metáfora que sugere que uma canção (ou a música, num sentido mais amplo) tem o poder de alegrar, trazer alento, dar esperança a quem a ouve. Desse modo, a canção teria o poder de “iluminar” a “escuridão” (momentos ruins, tristeza, desalento, etc.) que, muitas vezes, acomete a vida das pessoas. “Balançar” é um verbo que metaforiza o poder que uma canção tem de, literalmente, fazer seu ouvinte dançar (e daí alegrar-se) ou, em sentido conotativo, tirá-lo de um estado passivo e de torpor e convidá-lo à ação (“se mexer”). Finalmente, o verso “reunir o céu e a terra” significa que a música tem o poder de unir as pessoas de qualquer parte, pois ninguém precisa, por exemplo, dominar determinado idioma para se emocionar com uma canção ou para dançar.

6. Professor: Há várias possibilidades de resposta, e os alunos precisarão de sua ajuda. O importante é que percebam que as palavras selecionadas deverão aludir e sugerir, mas ao mesmo tempo passar a impressão de “precisão”, isto é, a sensação de que os compositores utilizaram precisamente uma palavra ou expressão para transmitir determinada ideia ou imagem. Sugestões: “Acender o Sol” (imagem sugestiva do poder que a canção tem de alegrar, iluminar o espírito); “No labirinto da gente” (imagem relacionada à complexidade que caracteriza o humano); “Pra reunir bairro e favela” (metonímia que sugere que a canção pode reunir as pessoas, independentemente de suas classes sociais).



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   654   655   656   657   658   659   660   661   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal