Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem



Baixar 11.7 Mb.
Página637/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   633   634   635   636   637   638   639   640   ...   665
Fala aí – p. 64

Resposta pessoal. Professor: Há vários caminhos pelos quais a discussão poderá ir. “Ficção” poderia referir-se a uma espécie de encenação que se estabelece na “cena” do assalto. Tanto a arma quanto o vidro blindado do carro apresentam-se como elementos falsos, cênicos. A narradora-personagem e o assaltante, tão distantes inicialmente, parecem fazer parte de uma mesma encenação, e o sangue passa a ser o elemento real (não ficcional) que os assemelha.



Realismo: a “verdade verdadeira” – p. 65

1. Um enterro.

2. No cemitério (ou campo) de uma aldeia bastante simples.

3. Pessoas simples e comuns. Não há nobres nem figuras mitológicas ou personagens de grandes romances.

4. Retratando as pessoas olhando para várias direções, além de usar fortes contrastes de luz e cores. Professor: Aceite outras respostas, desde que sejam coerentes.

5. O efeito de aproximar-se do real.

Fala aí – p. 65

Resposta pessoal. Professor: Veja se os alunos percebem que o grafite é, em geral, caracterizado pela intervenção do artista em espaços públicos, e não em galerias fechadas. Dê exemplos de grafiteiros conhecidos – inclusive por eles – como OsGemeos (osgemeos.com.br), Nina Pandolfo (www.ninapandolfo.com.br/), o Nunca, entre outros. Acesse os sites desses e de outros artistas e coloque o tema em discussão. Sugestão de consulta de grafites: . Acesse texto sobre o Nunca em: . Não deixe de discutir a polêmica que envolve o vandalismo e os limites entre arte e depredação do espaço público.





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   633   634   635   636   637   638   639   640   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal