Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


II. Atividade interdisciplinar – Literatura e Filosofia



Baixar 11.7 Mb.
Página605/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   601   602   603   604   605   606   607   608   ...   665
II. Atividade interdisciplinar – Literatura e Filosofia

O Simbolismo é um movimento fascinante, mas extremamente complexo, por isso é necessário que os alunos compreendam em que contexto se deu e que figuras o influenciaram. Combine com o professor de Filosofia uma aula sobre Schopenhauer. Nela, os alunos poderiam aprender que, na contramão do pensamento positivista, o filósofo alemão Arthur Schopenhauer (1788-1860), baseado em ideias platônicas, defende, em O mundo como vontade e representação (1819), que a realidade é mera representação, uma ilusão dos sentidos, e a vontade, uma força potente que impulsiona o homem. Dessa forma, não há como o homem não se frustrar porque se sente impelido, pela vontade, a alcançar a realidade que é, na verdade, apenas uma ilusão. Schopenhauer combateu com suas ideias a noção de competição, base da Revolução Industrial e do positivismo, e cultuou o pessimismo e a dor existencial, tão presentes no Simbolismo. Como Schopenhauer influenciou escritores como os russos Tolstoi e Tcheckov, os franceses Maupassant, Zola e Proust, além do argentino Jorge Luis Borges e do brasileiro Machado de Assis, você poderia ler alguns textos literários na aula de Filosofia. Sugerimos, por exemplo, “A cartomante”, de Machado de Assis, textos disponíveis no site domínio público de Maupassant e o conto “A loteria da Babilônia”, de Borges, disponível em: , entre outros.





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   601   602   603   604   605   606   607   608   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal