Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


Atividade: textos em conversa



Baixar 11.7 Mb.
Página541/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   537   538   539   540   541   542   543   544   ...   665
Atividade: textos em conversa

• Localizada, em geral, no final dos capítulos de Literatura, a seção convida a um trabalho com intertextualidade, intencional ou não, temática, ligada a procedimentos formais, etc.
• Propõe, em alguns casos, atividades de produção de texto, voltadas exclusivamente para a expressão artística (literária) dos alunos: poemas, cartas, etc.
• Dialoga com a seção “Pra começar: conversa com a tradição”, com os boxes “Biblioteca cultural” e com “Leitura puxa leitura” e “Expressões”.

Utilizar, se achar conveniente, a atividade como um momento de avaliação. Essa avaliação poderá ser feita (individualmente ou em grupo) em classe e entregue ao final da aula para posterior correção ou pode ser uma tarefa para casa, a ser corrigida coletivamente na aula seguinte.
• Promover a correção das atividades, se forem transformadas em tarefas de casa, demorando-se naquelas que solicitam operações de leitura mais exigentes.
• Pedir aos alunos que troquem os cadernos e corrijam os exercícios de colegas tendo como critério o gabarito lido pelo professor, com a finalidade de exercitar a observação de falhas.
Promover, se houver produção de texto literário, uma roda de leitura ou um sarau para que os alunos possam ler e falar sobre suas produções.

Expressões

• Propõe a realização de uma atividade de expressão artística individual ou em grupo.
• Vai ao encontro da concepção da arte como “organizadora do caos”.
• Dá voz aos alunos e os insere como protagonistas.
• Contribui para que os alunos desenvolvam estratégias pessoais para trabalho em equipe.

• Fazer uma leitura prévia da proposta, verificando sua viabilidade e a necessidade de adaptações.
• Ler toda a atividade com os alunos de modo a esclarecer as dúvidas.
• Acompanhar as etapas da atividade, interferindo de modo a garantir a boa execução das tarefas intermediárias.
• Criar condições para que a atividade possa se efetivar, considerando possíveis dificuldades no percurso.
• Avaliar a atividade com os alunos, tendo como foco a qualidade da realização, a indicação de problemas e a reflexão sobre como saná-los em situações futuras.
• Ouvir depoimentos sobre como os alunos se sentiram após a feitura do trabalho.
• Acompanhar a avaliação que os alunos devem fazer de sua própria atuação a fim de prepará-los para uma participação adequada em trabalhos de equipe.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   537   538   539   540   541   542   543   544   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal