Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


Etapa 3 O que significa



Baixar 11.7 Mb.
Página521/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   517   518   519   520   521   522   523   524   ...   665
Etapa 3

O que significa

Ações e estratégias

Revisão e reelaboração

Corresponde a uma etapa paralela ou imediatamente posterior à fala, na qual podem ser propostas reelaborações ou expansões de uma ideia.

a) Reconhecer e corrigir, durante a fala, pontos que devem ser expressos de maneira mais clara ou precisa.
b) Realizar, ao final da fala, a retomada de pontos que precisam ser enfatizados ou cuja expressão deve ser aprimorada.
c) Propor, quando em situação de interação direta (debate, seção de perguntas, etc.), correções ou ampliações de ideias anteriormente apresentadas.

Destacamos que, como parte da etapa de “Revisão e reelaboração”, prevemos o exercício de avaliação da primeira versão do texto pelo aluno ou por colegas, tendo como apoio um quadro de critérios. Exercitando esse procedimento, pretendemos que aprendam a avaliar e a reencaminhar seus próprios textos, ganhando cada vez mais autonomia. Para isso, apresentamos, no primeiro capítulo de produção de texto de cada volume, as orientações necessárias à tarefa. Lembramos que o procedimento de avaliação envolve observações do conteúdo estudado no capítulo e de elementos textuais gerais, mas não inclui aspectos relativos à obediência ou não das normas gramaticais por entendermos que não concernem aos alunos por sua especificidade. Embora possam apontar desvios e estejam orientados sobre como o fazer, não devem assumir a responsabilidade por avaliar essa dimensão do texto, que deve ser reservada ao professor, conhecedor das práticas pedagógicas que levam à condução eficiente de seus vários alunos, considerando seus diferentes graus de familiaridade com as variedades urbanas de prestígio.

Cumpre, ainda, comentar que as propostas de produção textual preveem uma contextualização e um interlocutor, isto é, uma forma de tornar público o texto, que resulta de uma tentativa de inserir o aluno em uma interação, tanto quanto possível, real. Nossa experiência em sala de aula, entretanto, nos mostra que, em várias situações, o gênero em estudo está distante da realidade momentânea do aluno, o que pode transformar a proposta, em certa medida, em um exercício escolar. A contextualização e as sugestões de publicação são tentativas de minimizar esses limites. Orientamos a preparação de revistas, fanzines, cartazes para mural, varal de textos, gravações via celular, entre outros recursos, evitando apenas propor o uso de equipamentos cuja ausência pudesse inviabilizar a realização de atividades em algumas escolas.

No intuito de promover o diálogo entre o aluno e sua classe, sua escola e sua comunidade, criamos, ainda, três projetos de realização possível (conforme atesta nossa experiência em sala de aula, um por ano), intitulados “Expressão cidadã”. No primeiro deles, os alunos deverão produzir uma carta aberta com a tentativa de solucionar um problema da comunidade. No segundo, eles se dedicarão à criação de um Clube de Leitura, preparando um projeto que será encaminhado para a direção do colégio. No terceiro e último volume, prepararão um fórum de debates, no qual serão responsáveis pela organização e realização das atividades que envolverão a comunidade escolar.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   517   518   519   520   521   522   523   524   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal