Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


Uso de preposição antes de pronome relativo



Baixar 11.7 Mb.
Página473/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   469   470   471   472   473   474   475   476   ...   665
Uso de preposição antes de pronome relativo

O estudo dos pronomes relativos antecedidos por preposições já foi introduzido no capítulo 15.

Conforme você está estudando, as preposições são palavras que conectam termos da frase, sendo exigidas pelo termo antecedente. Contudo, nas construções com pronomes relativos, essa relação não é tão clara, porque o verbo ou o substantivo regentes aparecem após o pronome. Por isso, é preciso atenção para a elaboração dessas orações. Veja este título, de uma obra escrita pelo educador e escritor paulista Rubem Alves:



A escola com que sempre sonhei sem imaginar que pudesse existir

O pronome relativo que retoma o termo a escola e, por isso, aparece após esse referente. Como, na oração que introduz, a escola exerce a função de termo regido pelo verbo sonhar (sonhei com quê?”; sonhei com a escola), a preposição com, que é exigida para a introdução desse termo, deve aparecer antes do pronome.



REPRODUÇÃO

Capa do livro A escola com que sempre sonhei sem imaginar que pudesse existir, de Rubem Alves. Campinas (SP): Papirus, 2005.

Veja também o título desta coletânea de contos protagonizados pelo famoso detetive Sherlock Holmes, personagem do escritor escocês Arthur Conan Doyle (1859-1930):



O dia em que Sherlock Holmes morreu

Aqui é o verbo morrer que exige a preposição em, que antecede o pronome relativo.



REPRODUÇÃO

Capa do livro O dia em que Sherlock Holmes morreu, de Arthur Conan Doyle. São Paulo: Tordesilhas, 2015.

Lembra?


Os pronomes relativos são: que, quem, o qual (e flexões), cujo (e flexões), onde, como, quando e quanto.
Página 341

Refletindo sobre a língua





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   469   470   471   472   473   474   475   476   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal