Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


Leia o trecho de uma crônica do jornalista pernambucano Ricardo Noblat, que comenta o curioso hábito do brasileiro de usar o grau diminutivo



Baixar 11.7 Mb.
Página356/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
#16612
1   ...   352   353   354   355   356   357   358   359   ...   665
Se liga na l ngua literatura, produ o de texto, linguagem
4 Leia o trecho de uma crônica do jornalista pernambucano Ricardo Noblat, que comenta o curioso hábito do brasileiro de usar o grau diminutivo.

Vai ver é assim mesmo

Numa concorrida noite de autógrafos, a vendedora me perguntou: “O senhor deseja adquirir um livrinho?”. Entre surpreso e indignado, pensei no autor da obra, em seu talento, no trabalho que tivera. E a moça, com a maior sem-cerimônia, chama o resultado de tanto esforço de “livrinho”! Claro que ela não quis ofender ninguém. Com esse diminutivo, estava apenas engrossando as já grossas fileiras dos que sofrem dessa verdadeira mania nacional: o uso indiscriminado do “inho” e do “inha”. Reparem como em tudo que é lugar e ocasião, vivem nos oferecendo a canetinha para assinar o chequinho, a cadeirinha, o copinho de água e por aí afora. Dá a impressão de que nos tornamos todos crianças. [...]

NOBLAT, Ricardo. Publicada em: 29 out. 2010. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2015. (Fragmento).
Página 246

a) O gênero textual crônica frequentemente faz referência a uma experiência pessoal do cronista. Que fato supostamente real motivou a escrita desse texto?

Uma experiência vivida em uma livraria, em uma concorrida noite de autógrafos.

b) Que valor semântico o cronista atribuiu ao sufixo -inho, em “livrinho”, para que rejeitasse tão enfaticamente o uso do termo?

Um valor depreciativo, sugerindo um objeto de qualidade menor.

c) Na sua opinião, o que faz o brasileiro preferir o grau diminutivo quando oferece a alguém uma “canetinha” ou um “copinho de água”?

Resposta pessoal. É interessante ressaltar aos alunos o fato de que o diminutivo, para os brasileiros, está geralmente ligado à ideia de gentileza e de afeto, o que justificaria seu uso quando se oferta algo a alguém.

d) Para o cronista, qual é o efeito do uso de diminutivos em tantas palavras?

Para o cronista, o uso excessivo de diminutivos infantiliza as relações.

Para dar mais um passo




Baixar 11.7 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   352   353   354   355   356   357   358   359   ...   665




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal