Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


Comparativo Exemplos



Baixar 11.7 Mb.
Página351/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   347   348   349   350   351   352   353   354   ...   665
Comparativo

Exemplos

Igualdade

O filme é tão bonito quanto crítico. / O filme é tão bonito quanto o livro.

Inferioridade

O filme é menos bonito (do) que crítico. / O filme é menos bonito (do) que o livro.

Superioridade

O filme é mais bonito (do) que crítico. / O filme é mais bonito (do) que o livro.

Grau superlativo: intensifica uma qualidade do ser considerando-o individualmente (superlativo absoluto) ou indica uma qualidade dele em maior ou menor grau em relação a outros seres (superlativo relativo).

Superlativo

Características

Exemplos

Absoluto sintético

Indica qualidade em alto grau usando um termo acrescido de prefixo ou sufixo.

O tecido era supermacio. / Era uma moça lindíssima.

Absoluto analítico

Indica o grau de intensidade da qualidade com o acréscimo de um advérbio.

A moça era muito bonita. / A casa era fracamente iluminada.

Relativo

Destaca um elemento em relação a outros por meio de um advérbio.

Ele é o atleta menos rápido do time. / Era a pesquisa mais complicada do ano.

Observe como diferentes graus do adjetivo foram empregados na tirinha.

DIGO FREITAS

No primeiro quadrinho, o personagem Le Fan, conhecido como Lele, emprega o grau comparativo de superioridade em “Essa pergunta é mais velha que você!” para criticar a pergunta “batida” feita pelo amigo. Na resposta, este emprega o grau superlativo absoluto analítico ao se dizer “muito jovem”. O humor da tira é construído pela noção de “juventude” expressa por Mamu: ele é muito jovem “desde a era glacial”.

Sabia?


Alguns adjetivos têm uma forma sintética para indicar o grau comparativo de superioridade ou o superlativo relativo (bom = melhor; mau = pior; grande = maior; pequeno = menor): Esta sacola é maior (do) que a outra. Aquele é o meu melhor vestido.

Nas variedades urbanas de prestígio, essas formas sintéticas só não são usadas na comparação entre qualidades de um mesmo ser: O gerente é mais bom do que inteligente. Nas demais variedades, por vezes, as formas analíticas são empregadas no lugar das sintéticas nos casos de comparação: Este chapéu é mais grande (do) que aquele.

No grau superlativo absoluto sintético coexistem duas formas: uma regular e outra irregular:
bom = boníssimo ou ótimo; mau = malíssimo ou péssimo; grande = grandíssimo ou máximo;
pequeno = pequeníssimo ou mínimo.
Página 244

Refletindo sobre a língua





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   347   348   349   350   351   352   353   354   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal