Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


Epicenos Comuns de dois gêneros



Baixar 11.7 Mb.
Página346/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
#16612
1   ...   342   343   344   345   346   347   348   349   ...   665
Se liga na l ngua literatura, produ o de texto, linguagem
Epicenos

Comuns de dois gêneros

o crocodilo

o (a) gerente

a mosca

o (a) jovem

a sardinha

o (a) indígena

a formiga

o (a) jornalista

o jacaré

o (a) viajante

Página 240

Os adjetivos, por sua vez, adotam o gênero dos substantivos que determinam. São biformes quando apresentam uma forma específica para o masculino e outra para o feminino – garoto bonito, garota bonita; doce holandês, música holandesa – e uniformes quando mantêm a mesma forma para referência aos dois gêneros – o chá quente, a sopa quente; um conto fascinante, uma ópera fascinante.

Primeira árbitra do Brasileirão fala da carreira e dos tabus no futebol

A data do dia 30 de junho de 2003 entrou para a história do futebol brasileiro. Foi nesse dia que a primeira mulher entrou em campo para apitar uma partida de futebol masculino pelo Campeonato Brasileiro da Série A, a principal divisão do futebol no país. O jogo era entre os times São Paulo e Guarani, e Silvia Regina de Oliveira era a árbitra que, naquele dia, abriria as portas para outras mulheres no esporte. [...]

Publicada em: 23 abr. 2014. Disponível em: . Acesso em: 29 out. 2015. (Fragmento).

EDUARDO KNAPP/FOLHAPRESS

A juíza (árbitra) Sílvia Regina de Oliveira no jogo Guarani × São Paulo. Campinas (SP), 30 jun. 2003.

O termo árbitra ainda causa estranhamento para muitos falantes da língua portuguesa. Assim como não era comum ver uma mulher apitando uma partida de futebol, praticamente inexistiam referências ao termo flexionado no feminino.



Número

Os substantivos podem estar no singular, designando um único elemento, ou no plural, indicando vários. Os adjetivos concordam com eles.

Regra geral

O singular de substantivos e adjetivos não é marcado por nenhuma desinência específica. A regra geral para a formação do plural é o acréscimo de -s, que, em alguns casos, pode exigir modificações na palavra. Veja:

bloco → blocos
Palavras terminadas em vogal ou ditongo: acréscimo da desinência -s.

jovem → jovens


Palavras terminadas em -m: troca-se o -m por -n e acrescenta-se a desinência -s.

veloz → velozes


Palavras terminadas em -r, -s e -z: usa-se a vogal temática -e antes da desinência -s.

especial → especiais


Palavras terminadas em -al, -el, -ol e -ul: suprime-se o -l e acrescenta-se -is (exceção: malmales).

funil → funis


Palavras terminadas em -il (sílaba tônica): suprime-se o -l e acrescenta-se -s.

réptil → répteis


Palavras terminadas em il (sílaba átona): suprime-se o -l e acrescenta-se -eis.
Página 241

Substantivos terminados em -ão

Alguns substantivos terminados em -ão formam seu plural conforme a regra geral dos ditongos, com o simples acréscimo da desinência -s. Há casos, porém, em que o -ão é trocado por outras formas devido a mudanças que as palavras sofreram ao longo do tempo. Conheça alguns exemplos:

ão – ãos

cidadão – cidadãos; cristão – cristãos; grão – grãos; irmão – irmãos

ão – ões

barracão – barracões; feijão – feijões; leilão – leilões; opinião – opiniões

ão – ães

alemão – alemães; cão – cães; escrivão – escrivães; pão – pães


Baixar 11.7 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   342   343   344   345   346   347   348   349   ...   665




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal