Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


Que fenômeno natural está sendo descrito no poema de Cruz e Sousa?



Baixar 11.7 Mb.
Página189/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   185   186   187   188   189   190   191   192   ...   665
2 Que fenômeno natural está sendo descrito no poema de Cruz e Sousa?

3 Os simbolistas valorizavam a ideia de sugestão. Encontre em “Ocaso no mar” exemplos que confirmam essa afirmação.

4 Que recursos utilizados por Cruz e Sousa intensificam a sonoridade do poema?
Página 128

Texto 2

Delírios II
Alquimia do verbo

Para mim. A história das minhas loucuras.

Há muito me gabava de possuir todas as paisagens possíveis, e julgava irrisórias as celebridades da pintura e da poesia moderna.

Gostava das pinturas idiotas, em portas, decorações, telas circenses, placas, iluminuras populares; a literatura fora de moda, o latim da igreja, livros eróticos sem ortografia, romances de nossos antepassados, contos de fadas, pequenos livros infantis, velhas óperas, estribilhos ingênuos, ritmos ingênuos.

Sonhava com as cruzadas, viagens de descobertas de que não existem relatos, repúblicas sem histórias, guerras de religião esmagadas, revoluções de costumes, deslocamentos de raças e continentes: acreditava em todas as magias.

Inventava a cor das vogais! – A negro, E branco, I vermelho, O azul, U verde. Regulava a forma e o movimento de cada consoante, e, com ritmos instintivos, me vangloriava de ter inventado um verbo poético acessível, um dia ou outro, a todos os sentidos. Era comigo traduzi-los.

Foi primeiro um experimento. Escrevia silêncios, noites, anotava o inexprimível. Fixava vertigens.

[...]


RIMBAUD, Arthur. Uma temporada no inferno. Trad. Paulo Hecker Filho. 2. ed. (bilíngue). Porto Alegre: L&PM, 2007. p. 63-65. (L&PM Pocket; v. 35). (Fragmento).



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   185   186   187   188   189   190   191   192   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal