Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem



Baixar 11.7 Mb.
Página174/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   170   171   172   173   174   175   176   177   ...   665
Leitura

Ismália

Quando Ismália enlouqueceu,


Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,


Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,


Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu


As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu


Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...

GUIMARAENS, Alphonsus de. Ismália. In: MORICONI, Ítalo (Org.). Os cem melhores poemas brasileiros do século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 45-46.



Desvario: loucura, delírio.
Pendeu: pendurou, descaiu.
Ruflaram: agitaram-se, tremularam.

ARTE: MARCEL LISBOA/FOTOS: GRATISOGRAPHY – CREATIVE COMMONS LICENSE – CC BY 4.0

Pensando sobre o texto

1 Embora “Ismália” seja um poema lírico, há nele traços de narratividade. Que história é contada nos versos por Alphonsus de Guimaraens?

2 Reúna-se com um colega e leiam novamente “Ismália”. Em seguida, analisem a forma do poema (considerem métrica, rimas, paralelismos, aliterações, pontuação, etc.).



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   170   171   172   173   174   175   176   177   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal